USP cria ventilador pulmonar emergencial de baixo custo para pacientes com coronavírus

Já em fase de testes, o produto é feito apenas 2 horas e 15 vezes mais barato que o convencional. A licença está aberta para outros interessados em produzir

283
Reprodução/USP

Um grupo de pesquisadores da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) anunciou a criação de um ventilador pulmonar para uso em emergências, que pode ser produzido em até duas horas e é 15 vezes mais barato dos que os aparelhos disponíveis no mercado. A criação pode ajudar milhares de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e que tem aumentado a demanda do equipamento hospitalar.

Batizado de “Inspire”, o ventilador pulmonar é caracterizado como de baixo custo. A tecnologia e os componentes são todos nacionais, gerando um custo de R$ 1 mil reais – o ventilador mais barato no mercado custa R$ 15 mil, de acordo com a USP.

“Buscamos montar um equipamento que pudesse utilizar ao máximo componentes que já existem no mercado brasileiro, não dependendo muito de importação, e que pudéssemos acionar os fabricantes para aumentar sua produção”, explicou o professor Raul González Lima, especialista em Engenharia Biomédica e um dos coordenadores do projeto.

A licença do projeto, inclusive, é aberta para que empresas com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária possam produzir o ventilador. O protótipo entrará na fase de teste e produção, a expectativa é de que estejam disponíveis para os hospitais ainda neste mês de abril, quando os casos de coronavírus devam começar a atingir o pico em estados como São Paulo e Distrito Federal.

“Nós gostaríamos que a indústria nacional se desenvolvesse e exportasse as tecnologias que possuem para muitos países”, disse Raul González.