Jovem mexicano descobriu adoçante feito de milho ao tentar ajudar na dieta do pai

Ao descobrir que seu pai tinha diabetes, ele desenvolveu o produto premiado que serviu como substituto ao açúcar

259

Na tentativa de resolver um problema, um mexicano foi incluído na lista dos principais inovadores com menos de 35 anos, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), ao criar um negócio inovador.

O engenheiro mexicano Javier Larragoiti de 28 anos, tentou descobrir alternativas para ajudar na dieta de seu pai diabético, o que resultou em um case de sucesso.

Ao ver a dificuldade do pai em evitar o açúcar e manter a dieta, Javier desenvolveu um adoçante baseado em resíduos agrícolas.

O adoçante foi inspirado no trabalho de conclusão de curso de sua irmã relacionado ao xilitol, obtido de plantas como a bétula. Ao tentar produzir uma forma mais econômica do xilitol, o jovem apostou em resíduos orgânicos como substituto para a bétula.

Os restos do milho apresentaram a solução esperada: o Xilinat, um adoçante que custa US$ 2,4 por quilo (cerca de R$ 9,2), comparado aos US$ 6 do xilitol com origem na bétula.

“Xilinat é feito de 100% xilitol, um substituto perfeito para o açúcar natural que contém 40% menos calorias, não altera os níveis de glicose no sangue e ajuda a prevenir a cárie dentária”, afirma a empresa.

O produto foi destaque no prêmio INC Accelerator, do festival de empreendedorismo INCmty.

Segundo a empresa, o produto promete o mesmo gosto de açúcar, ajuda a regular a glicose no sangue, previne diabetes e obesidade, protege os dentes da decadência e possui 40% menos calorias e 75% menos carboidratos que o açúcar.

com informações G1/Xilinat*

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here