Apple e Google fazem parceria para combater o coronavírus

Sistema de monitoramento vai permitir que usuários saibam se tiveram contato com pessoas diagnosticadas com a doença

247
Reprodução/Google

Duas grandes multinacionais de tecnologia e da comunicação se uniram para ajudar no combate a pandemia do coronavírus. A Apple e o Google anunciaram que estão desenvolvendo um sistema de monitoramento para que os usuários saibam se tiveram contato recente com alguém infectado com a doença. O sistema deve manter a privacidade das pessoas.

“Como o COVID-19 pode ser transmitido por meio da proximidade de indivíduos afetados, as autoridades de saúde pública identificaram o rastreamento de contatos como uma ferramenta valiosa para ajudar a conter sua disseminação. Várias autoridades de saúde pública, universidades e ONGs de todo o mundo vêm fazendo um trabalho importante para desenvolver a tecnologia de rastreamento de contato”, disse o comunicado.

No sistema, as empresas utilizaram Bluetooth Low Energy (BLE) de iPhones e smartphones Android. Já no próximo mês, a expectativa é de que as empresas liberem APIs (interface de Programação de Aplicativos) para as autoridades de saúde pública.

“Nos próximos meses, Apple e Google trabalharão para habilitar uma plataforma mais ampla de rastreamento de contatos baseada em Bluetooth, incorporando essa funcionalidade nas plataformas subjacentes. Essa é uma solução mais robusta que uma API e permitiria a participação de mais indivíduos, se eles optarem por participar, além de permitir a interação com um ecossistema mais amplo de aplicativos e autoridades governamentais de saúde”.

O rastreamento só poderá ser possível após a autorização dos usuários. “Privacidade, transparência e consentimento são de extrema importância neste esforço, e esperamos construir essa funcionalidade em consulta com todas as partes interessadas”.

Confira como os sistema funcionará: