Início Saúde Maior estudo retrospectivo mostra que cloroquina reduz significativamente o risco de morte...

Maior estudo retrospectivo mostra que cloroquina reduz significativamente o risco de morte por covid-19

Pesquisa foi feita na Bélgica com mais de 8 mil pacientes hospitalizados tanto no grupo de tratamento precoce quanto no tardio

-

A Bélgica publicou o maior estudo retrospectivo em pacientes hospitalizados por covid-19. Segundo os pesquisadores, a hidroxicloroquina (HCQ) reduz significativamente o risco de morte pela doença. O estudo belga contou com o acompanhamento de 8.075 pacientes em aplicação de baixas doses de HCQ (2.400 mg) por cinco dias.

Junto à análise retrospectiva da taxa de mortalidade intra-hospitalar constantes no sistema de vigilância hospitalar nacional, observou-se pacientes tratados com HCQ e cuidados de suporte (4.542 pessoas) em comparação a pacientes tratados apenas com cuidados de suporte (3.533 pessoas).

A partir de análises de regressão de riscos proporcionais, levando-se em consideração características demográficas e clínicas, foi investigado o impacto do tratamento com hidroxicloroquina na mortalidade de acordo com o tempo entre o início dos sintomas e o diagnóstico de covid-19.

Cerca de 60% dos pacientes com COVID-19 hospitalizados tinham mais de 65 anos. Em geral, mais de 80% apresentaram pneumonia e 5% dos casos exigiram internação imediata em unidade de terapia intensiva (UTI).

Resultados

Dos mais de 8 mil pacientes diagnosticados antes de 1º de maio e com dados completos de alta em 24 de maio. Registrou-se óbito em 804/4542 (17,7% com o tratamento com HCR) e 957/3533 (27,1% sem o tratamento com HCR).

A taxa de letalidade da população do estudo foi de 21,8% (1761 mortes / 8075 pacientes), mas foi menor no grupo de aplicação da HCQ (804/4542, 17,7%) do que no grupo sem HCQ (957/3533, 27,1%).

Ao final dos estudo, os cientistas concluem que a monoterapia com hidroxicloroquina administrada em uma dosagem de 2.400 mg durante cinco dias está associada a uma redução significativa na mortalidade em comparação com pacientes não tratados com o medicamento.

Esse impacto foi observado tanto no grupo de tratamento precoce quanto no tardio. Os estudos observacionais, servirão para orientar grandes ensaios clínicos a fim de fornecer evidências definitivas sobre o impacto clínico da hidroxicloroquina em pacientes hospitalizados graves e em pacientes ambulatoriais leves com COVID-19.

WhatsApp Receba as notícias do Relevante