Início Política Thaís Oyama tenta defender filme de erotização infantil ‘Cuties’

Thaís Oyama tenta defender filme de erotização infantil ‘Cuties’

Rodrigo Constantino rebate e afirma que produção passou dos limites normalizando a pedofilia

-

A sexualização infantil no filme francês ‘Cuties’, recém lançado na Netflix, foi um dos temas do programa ‘3 em 1’, da Jovem Pan na última terça-feira (15). O jornalista Rodrigo Constantino rebateu Thaís Oyama, quando ela tenta defender a produção.

Segundo ela, o longa traz primeiramente uma crítica à sociedade ao abordar o choque de civilizações e conflitos culturais. E em segundo plano, apresentaria a erotização precoce também de forma crítica.

Constantino ao rebater o discurso de Oyama, afirmou que concordar com o aspecto de choque de civilizações apresentado, mas ressalta os limites necessários ao suposto trabalho artístico e critica a chamada sensacionalista do canal de streaming.

Thaís Oyama também defendeu a existência de uma narrativa de que a “esquerda defende a pedofilia”, a qual os conservadores tentam emplacar. Ela acredita que a visão errônea estaria sendo evidenciada novamente pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Damares Alves entrou na justiça para proibir a veiculação do que ela classificou como “um prato cheio para abusadores de crianças que agora tem acesso a conteúdo impróprio com menores de idade legalizado e livremente exibido.”

Em apoio a ministra, Rodrigo afirma que é necessário sim discutir a questão para buscar formas de solucionar o problema da pedofilia ao invés de normalizá-lo.

“Se é o Estado proibir, de alguma forma censurar…eu quero crer que não. Mas chamar a atenção para o problema e o debate ser trazido a tona, eu acho fundamental”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

WhatsApp Receba as notícias do Relevante