Regina Duarte deixa Secretaria de Cultura e assume Cinemateca de SP

Atriz revelou o desejo de voltar a ficar próxima da família e acertou a transição em tom ameno e de descontração

442
Marcos Correa/PR

Regina Duarte vai deixar o comando da Secretaria de Cultura e assumir o coordenação da Cinemateca Brasileira em São Paulo. A informação foi confirmada, hoje (20), pelo presidente da República, Jair Bolsonaro em vídeo postado pelas redes sociais, onde aparece ao lado da atriz em frente ao Palácio da Alvorada.

“Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias”, escreveu em sua página no Twitter.

Em tom ameno e de descontração, Regina Duarte questiona “tá me fritando presidente?” E Bolsonaro responde: “Regina, toda semana tem um ou dois ministros que, segundo a mídia, estão sendo fritados… O objetivo é sempre desestabilizar a gente e tentar jogar o governo no chão. Não conseguir, jamais ia fritar você.”

A artista acertou a mudança e declarou ter recebido um presente com o novo convite para então assumir a coordenação da Cinemateca Brasileira, em São Paulo, e assim poder voltar a morar na cidade.

“A minha família, que é uma coisa a qual eu sempre fui muito ligada. Então, é um presente duplo: é a cinemateca e é também eu estar próxima da minha família, que é uma coisa que eu estou desejando muito”, completou a atriz.

A Cinemateca é vinculada ao Ministério da Cultura, sendo responsável pela preservação e difusão da produção audiovisual brasileira detentora do maior acervo da América do Sul.