Parlamentares criam grupo de WhatsApp para contrapor ideias de Bolsonaro

Chamado de “Democráticos”, o grupo reúne MBL, Freixo, Tabata, Molon, Joice e Kim

379
Reprodução

Membros de movimentos políticos e parlamentares da oposição criaram um grupo de WhatsApp para debater os posicionamentos defendidos pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo divulgado pela Folha de S.Paulo, o objetivo do “Democráticos”, é “contrapor à ameaça de que seja instalada novamente uma ditadura no Brasil”.

O grupo no aplicativo de conversas teria sido idealizado pelo deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), um dos líderes do MBL. Os parlamentares Joice Hasselmann (PSL-SP), Marcelo Freixo (PSOL-RJ), Alessandro Molon (PSB-RJ), e Tabata Amaral (PDT-SP), também são integrantes.

Ao veículo, Hasselmann comentou a intenção dos debates entre os participantes: “Esse grupo é importante porque reúne pessoas que realmente estão preocupadas com a manutenção do Estado democrático de direito, com a manutenção das instituições e da própria democracia no Brasil, que é justamente o que vem sendo fortemente atacada pelo presidente Jair Bolsonaro”.

O líder da bancada do PSB, Alessandro Molon, disse que é preciso evitar um regime autoritário no País. “Há um sentimento de urgência, de evitar que um regime autoritário seja implantado no Brasil. Independentemente das divergências ideológicas, que muitas vezes são numerosas e profundas, o risco de implantação de um regime autoritário no Brasil impõe a necessidade de evitar isso a todo custo, até para proteger que essas divergências possam ser manifestadas livremente”, disse Molon.

Ainda, como aponta o jornal, outros integrantes destacam que o objetivo não é apenas contrapor os bolsonaristas, mas também o centrão e petistas.