Início Política Malta destaca manobra de Rodrigo Maia para legalizar a maconha

Malta destaca manobra de Rodrigo Maia para legalizar a maconha

Em plena pandemia, presidente da Câmara pretende votar o PL para liberação do plantio e uso comum da Cannabis Sativa

-

Segundo o ex-senador Magno Malta, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) pretende colocar em pauta na próxima semana o projeto de lei para comercialização de remédios compostos por substratos da maconha (Cannabis sativa). Ele criticou Maia por usar o período de pandemia para tentar fazer o projeto passar na Casa.

O canabidiol é uma substância derivada da maconha que pode ser usada tratamento anticonvulsivo. A facilitação do acesso ao medicamento era uma reivindicação de alguns médicos e pacientes que lidam com o problema. Porém Magno Malta, aponta que os parlamentares vem se sustentando nessa alegação médica a fim de legalizar a plantação e o uso geral do alucinógeno.

Esse argumento vem sendo exposto por ele desde 2014 no plenário, época em que atuava como parlamentar. “Ninguém precisa legalizar a maconha para poder pegar o canabidiol”, ressaltou na época. No último vídeo publicado em seu canal no Youtube, Malta afirma que “não são milhões de pessoas que precisam” do remédio, mas casos específicos.

“O Ministério da Saúde pode entregar em casa, na mão de quem precisa, o canabidiol. Então porque eles querem plantar? Liberando a plantação, o traficante não precisa mais trazer caminhões escondidos, fazer tráfico do Paraguai”, explica. Ele ainda alerta para os riscos dessa decisão ao país e exemplifica:

“O Uruguai precisou criar uma autarquia porque eles não estavam conseguindo controlar. Cresceu o tráfico de drogas, cresceu o número de assassinatos… e isso promovido pelo George Soros”, destacou.

O senador Marcos Girão (Podemos-CE) confirmou a intenção de Maia e o acusou de querer “transformar o Brasil em exportador de maconha”. “Eles querem, de forma sorrateira, aprovar o cultivo, o plantio, a importação e a exportação de maconha. A Anvisa já regulamentou a questão de medicamentos à base de canabidiol, inclusive com a dosagem mínima de tetra-hidrocanabinol,” disse ao Antagonista

Girão criticou a seleção de pautas na Casa: “Rodrigo Maia não pauta o fim do foro privilegiado, não pauta a prisão na segunda instância, mas quer pautar a liberação da maconha. O lobby está atuando forte no Congresso e a gente sabe o que está por trás disso tudo”, concluiu.

WhatsApp Receba as notícias do Relevante