Jornalista conservador Oswaldo Eustáquio é preso pela PF

Mais um jornalista é preso arbitrariamente por “supostos atos antidemocráticos” contra o Supremo Tribunal Federal. Com isso, Oswaldo se torna o oitavo preso político do Brasil

685
Reprodução

A Polícia Federal prendeu na manhã de hoje (26) o jornalista investigativo Osvaldo Eustáquio, do Agora Paraná, em Campo Grande (MS). A autorização para as ações foi dada pelo ministro Alexandre de Moraes, após pedido da Procuradoria Geral da República. Segundo o Ministério Público Federal, Eustáquio defendeu “ruptura institucional de maneira oblíqua“.

Oswaldo Eustáquio é investigado na Operação Lume, que apura a realização de supostos atos antidemocráticos por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, contra o Supremo Tribunal Federal (STF). Ele já tinha sido alvo de busca e apreensão há duas semanas.

Pelo Twitter, o jornalista disse, que o núcleo de jornalismo investigativo no qual trabalha estava no Paraguai, onde descobriu que o “comércio aberto” e o “combate à desinformação da mídia” seria a causa de poucas mortes por coronavírus no país vizinho.

Oswaldo que vêm ganhando popularidade nas redes sociais por apoiar as pautas conservadoras do presidente Jair Bolsonaro, com lives e reportagens investigativas. O jornalista obteve ainda mais destaque depois que entrevistou o ex-deputado Roberto Jefferson, quando o político defendeu que haveria uma tentativa de golpe contra Jair Bolsonaro (sem partido). A conversa ao vivo foi retransmitida pelas redes sociais do presidente da república, Jair Bolsonaro.