quarta-feira, janeiro 27, 2021
Início Política “Humilhante”, critica criminalista sobre depoimento de Moro

“Humilhante”, critica criminalista sobre depoimento de Moro

“Ele (Moro) se porta não como um investigado, sequer como depoente. Ele se coloca como um coordenador do inquérito", disse o advogado Antonio Carlos

-

- Advertisement -

O depoimento do então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, sobre supostas interferências do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal dividiu a opinião de especialistas. Em avaliação, o criminalista Antonio Carlos de Almeida sugere que os argumentos apresentados foram sem consistência.

“Ele (Moro) se porta não como um investigado, sequer como depoente. Ele se coloca como um coordenador do inquérito […]”.

A declaração foi dita por meio de aplicativo de mensagens e divulgada pela Revista Época. Ainda, ao comentar sobre o depoimento, o advogado critica a postura do ex-juiz.

“[…] Um juiz fazendo o que sempre fez, coordenando a investigação. Triste para os procuradores presentes e também para o delegado (eram uma delegada e um delegado). Imagine um cliente admitindo para o delegado e para o Ministério Público, Deltans e seus asseclas, que destruiu parte das mensagens e que, sob a ótica do cliente, as mensagens não eram relevantes. Escândalo. Humilhante”.

Nesta semana, o criminalista Rodrigo Nabuco também avaliou em reportagem da CNN as provas apresentadas pelo então ministro. Segundo aponta, Moro pode se “autoincriminar”. “A depender das provas que ele tem indicado e apresentado, ele pode ter cometido ilícito penal no curso de sua gestão à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública”, disse.

WhatsApp Receba as notícias do Relevante