Damares critica intolerância de jornalista Miriam Leitão

Em vídeo, a ministra retruca o questionamento sobre o envio de 100 milhões a sua pasta

Reprodução/CN7/GloboNews

A ministra de direitos humanos, Damares Alves, publicou vídeo ontem (6) criticando o pronunciamento da jornalista Miriam Leitão em relação ao envio de 100 milhões de reais, recuperados pela operação Lava Jato, ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

A jornalista questionou a destinação justificando que as ideias defendidas pela ministra, são “controversas” e “retrógradas”. E Damares, em resposta, definiu o comentário como “extremamente preconceituoso”, se vendo na obrigação de explicar a função da pasta a qual é responsável.

“Pois é, senhora jornalista. A senhora não sabe o que é uma medida sócio-educativa. A senhora não sabe o que são ações sócio-educativas? Procure o ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente]. Elas são direcionadas para meninos e meninas em conflito com a lei.”

E acrescentou:

“Aí a senhora acha que os 100 milhões de reais não podem vir para o nosso ministério, para construirmos as unidades, tão somente porque eu sou uma pastora, e a senhora acha que eu odeio gays e persigo mulheres? Senhora jornalista, lhe faltou sabe o que? O bom jornalismo. Se não soubesse o que são ações sócio-educativas e como eu vou usar esse dinheiro, ligasse para o nosso ministério. Se não quisesse falar comigo porque eu sou uma pastora, ligasse para a nossa assessoria de comunicação que eles lhe explicariam.” replicou Damares.

Assista o vídeo na íntegra.