Colunista da Folha defende regulação de mídias sociais

O texto está gerando repúdio na internet

329
Waldemir Barreto/Agência Senado

O colunista Pablo Ortellado, em seu mais recente artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo defende a regulação das mídias sociais no Brasil. Seu argumento prepondera a contenção da desinformação a fim de “enfrentar os paradoxos da colisão de direitos e os riscos da regulação estatal”.

Formado em filosofia, ele destaca o projeto dos deputados Felipe Rigoni e Tábata Amaral sobre o tema (PL 1429/20) e declara ser “um alento” ver o projeto de lei de regulação das plataformas. Ortellado entende que “apesar de imperfeições pontuais, o projeto tem uma abordagem adequada, ampliando a transparência e aperfeiçoando medidas já adotadas.”

Ele conclui dizendo: “Melhor aperfeiçoá-la e aprová-la antes que coisa pior apareça.”

O texto gerou forte repercussão nas redes sociais, onde o colunista é apontado como defensor de medidas autoritárias que podem ferir o direito constitucional da liberdade de expressão.