sexta-feira, janeiro 22, 2021
Início Política “Bolsonaro luta sozinho contra grupo de hienas”, afirma Roberto Jefferson

“Bolsonaro luta sozinho contra grupo de hienas”, afirma Roberto Jefferson

Ex-deputado federal avalia conspiração formada por uma elite política e jurista na tentativa de derrubar o chefe do executivo

-

- Advertisement -

O ex-deputado federal e presidente do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), Roberto Jefferson, acusou, quem ele define como elite jurista de São Paulo, de armar fortemente para derrubar o presidente da República, Jair Bolsonaro. Jefferson saiu em defesa do chefe do executivo que “luta sozinho contra um grupo de hienas”.

“O Bolsonaro é um leão, por isso ele vem sozinho aí no Planalto como se fosse a savana brigando com esse bando de hienas, com o Rodrigo Maia, com esse Ministro do Supremo lá Alexandre Moraes. É o Marco Aurélio, esse Celso Mello, o Alcolumbre, Janaína Adélia, Dória, Wiztel, esse Madetta. Ele tem combatido as hienas e ele tá sozinho enfrentando essa turma”, defendeu.

Ele imputa a liderança de todo esse esquema ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em conluio com os demais parlamentares para a formação de um governo compartilhado. “O Fernando Henrique aí que é o maestro do golpe, você repare que é uma elite de políticos e juristas de São Paulo fazendo eco no Rio de Janeiro”, aponta.

Apesar de não ter contato próximo com o presidente, Jefferson se mostrou indignado ao acompanhar a conspiração articulada para promover a desmoralização de Bolsonaro. E afirma que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, se deixou levar por essas manobras.

“O Moro se deixou usar por esses caras porque na véspera de pedir demissão, ele conversou com Moraes, com Rodrigo Maia, com Alcolumbre. Ele avisou a todos que faria, tanto que a Globo tinha a carta dele antes dele ler a carta na Globo News. A Globo já tinha uma cópia da carta do Moro. Então foi uma conspiração”, denuncia.

Sobre as recentes manifestações populares pró-governo, o líder do PTB entende que isso mostra apenas que a base de presidente é muito mais forte. Algo que seria claramente evidenciado até mesmo pelas lideranças da oposição.

“O próprio Lula quando ele percebe que a base do Bolsonaro é densa, é sólida, disse – ‘nós não vamos pedir impeachment, não vamos entrar nessa maluquice da esquerda de pedir o impeachment… deixa que essa coisa se faz através do Judiciário’ – Porque ele sabe que a base do Bolsonaro é muito mais forte que a base do PT,” avalia o ex-parlamentar.

WhatsApp Receba as notícias do Relevante