Bolsonaro defende que justiça não deve validar mensagens divulgadas pelo The Intercept

Para o presidente, as mensagens obtidas por meio do Telegram não devem ter validade em processos pela Justiça

Reprodução/Agência Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a falar brevemente hoje (04), sobre o ataque de hackers que atingiu promotores, juízes e políticos do Brasil. O chefe do governo disse que a justiça não deve validar mensagens obtidas ilegalmente.

Nos últimos meses, mensagens e gravações trocadas entre o Ministério Público e o Judiciário foram divulgadas pelo The Intercept. As mensagens foram obtidas por meio do aplicativo Telegram.

“O que é criminoso é criminoso. Respeita a lei. Igual a quebra de sigilo. Se seguiu a lei, tudo bem. Não seguiu, está errado”, disse Bolsonaro nesta manhã ao deixar o Palácio do Alvorada- como aponta publicação da Agência Brasil.

Ainda, segundo publicado, conteúdos das mensagens teriam sido lidos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, durante julgamento de habeas corpus do ex-gerente da Petrobras Marcio de Almeida Ferreira.

com informações Agência Brasil*