Comportamento Movimento sufragista: as feministas estão preparadas para pedir...

Movimento sufragista: as feministas estão preparadas para pedir direitos realmente iguais ?

"Quando as sufragistas lançaram então as suas campanhas pelo voto feminino, elas o fizeram contrariando a própria vontade da maioria das mulheres e também a relação estabelecida entre direitos e deveres na sociedade. Elas queriam o direito, mas não queriam o dever!", diz Pedro Delfino

-

- Advertisment -

Disse Chesterton, contemporâneo do movimento sufragista: “Elas estão praticamente dizendo que as mulheres podem votar sobre tudo, exceto sobre o sufrágio feminino”.

Existia uma forte resistência entre as mulheres em apoiar essa ideia, de fato, o que fica claro pela manifestação contrária das que estavam presentes na Convenção de Seneca Falls, em NY, marco inicial do movimento. 

A maioria não queria votar! 

Era assim porque a ideia de DIREITO, no Ocidente, sempre esteve diretamente ligada a de DEVER. Portanto, para cada direito que o Estado concedia, ele cobrava um dever correspondente.

No caso do voto, o dever correspondente era o de se alistar ao Exército e fazer o juramento de defender a pátria em caso de guerra. Era por esse motivo que os homens podiam votar! E, como mulher nenhuma queria se submeter a essa obrigação de dar a própria vida pelo país, elas dispensavam o direito que vinha em compensação.

É bom notar também que não eram todos os homens que tinham o direito ao voto, mas apenas um grupo seleto que cumprisse determinados critérios: o principal deles era ser militar e estar apto a defender o país.

Quando as sufragistas lançaram então as suas campanhas pelo voto feminino, elas o fizeram contrariando a própria vontade da maioria das mulheres e também a relação estabelecida entre direitos e deveres na sociedade. Elas queriam o direito, mas não queriam o dever!

Por causa disso, a proposta era absurda para época, mas o grupo fez tanto barulho que as autoridades cederam. 

A icônica feminista, Simone de Beauvoir, admite em seu livro O Segundo Sexo: “A ação das mulheres nunca passou de uma agitação simbólica. Só ganharam o que os homens concordaram em lhes conceder. Elas nada tomaram, elas receberam.”

De fato, o direito ao voto das mulheres foi uma obra realizada por homens, que concordaram em conceder a elas um PRIVILÉGIO — e não “direitos iguais”, já que os homens nunca tiveram esse mesmo privilégio de poder votar sem se alistar.

Até hoje em dia, se o homem não se alista, a sua cidadania fica totalmente inviabilizada. Mas, as feministas não estão preparadas para essa conversa, assim como nunca estiveram para pedir por direitos realmente iguais…

Pedro Delfino é especialista em História da Civilização Ocidental e História da Igreja Católica; autor do livro Mentalidade Atrasada, Nação Fracassada (que aborda temas como História, Filosofia e Política); do Curso de História Geral da Civilização Ocidental, do Curso de Excelência Catholica, do livro Via Sancta e é co-Fundador do Movimento Brasil Conservador.
contato: Canal no Telegram / Instagram @phdelfino / E-mail: contato@phdelfino.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

Os responsáveis pelo colapso são os que se proclamam defensores da democracia

Milhões de pessoas de um lado contra uma meia dúzia do outro. Essa meia dúzia precisa se lembrar que não cabe a eles determinar o que o povo pode ou não pedir. Se o povo é soberano e o verdadeiro PATRÃO de todo funcionário público, ele pode pedir O QUE QUISER.

“Nunca interrompa o seu inimigo quando ele estiver cometendo um erro”

"O criminoso SABE que não tem saída e que, diante disso, restam duas alternativas: entregar-se para a prisão ou tentar a sorte, sair atirando e - quem sabe? - por um milagre conseguir escapar", destaca Pedro Delfino

Estado Autocrático do Xandaquistão

Você duvida do processo eleitoral?“-Fique quieto!”Você acha que deveria ser possível auditar a eleição?“-Não fale isso!!”São descobertas...

Fome de Poder Global

Esse artigo não tem o intuito de falar em teorias de Marx, Engels, Lênin, Trótski, Stalin ou...
- Advertisement -

Moraes manda bloquear contas de pessoas e empresas ligadas as manifestações

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o bloqueio de contas bancárias de 43 pessoas físicas e jurídicas suspeitas de financiar "atos antidemocráticos" e que não aceitam o resultado da eleição presidencial de outubro.

Onde o povo Brasileiro Entra Nessa Democracia?

A verdade é que o Brasil não é uma democracia pelo simples fato de que o povo não participa de nada em relação ao Estado e muito menos em relação aos governos.

Você deve ler isso...

Os responsáveis pelo colapso são os que se proclamam defensores da democracia

Milhões de pessoas de um lado contra uma meia dúzia do outro. Essa meia dúzia precisa se lembrar que não cabe a eles determinar o que o povo pode ou não pedir. Se o povo é soberano e o verdadeiro PATRÃO de todo funcionário público, ele pode pedir O QUE QUISER.

“Nunca interrompa o seu inimigo quando ele estiver cometendo um erro”

"O criminoso SABE que não tem saída e que, diante disso, restam duas alternativas: entregar-se para a prisão ou tentar a sorte, sair atirando e - quem sabe? - por um milagre conseguir escapar", destaca Pedro Delfino
- Advertisement -

Você pode gostar tambémRELATED
Recomendado para você

WhatsApp Receba o nosso CONTEÚDO no WhatsApp