Início Meio Ambiente Universidade da Bahia transforma óleo recolhido nas praias do Nordeste em carvão

Universidade da Bahia transforma óleo recolhido nas praias do Nordeste em carvão

O processo de compostagem acelerada pode processar diariamente 50 kg do petróleo

-

O Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (UFBA), tem transformado o óleo cru, que atingiu o litoral do Nordeste, em carvão.

O grupo de pesquisadores trabalha com um processo de compostagem acelerada, que permitiu a criação de uma técnica para dar destinação adequada as toneladas de petróleo encontrados nas praias.

As máquinas são capazes de processar diariamente 50 kg do óleo. Os Bioativadores criados no instituto aceleram a degradação do petróleo e em 60 minutos ele é transformado em carvão.

A professora doutora Zenis Novais da Rocha, responsável pelo projeto, explica:

“Esse processo de compostagem acelerada é limpo, não inflamável, com aditivos que não agridem o meio ambiente, e ainda não libera gases que seriam liberados em caso de incinerar o óleo, por exemplo. Então, é uma escolha com inúmeras vantagens”, disse ao Correio 24 Horas.

Segundo a professora, óleo ainda está chegando em pouca quantidade ao Instituto de Química através dos voluntários que estão limpando as praias.

Outras alternativas estão senda avaliadas para a utilização do resíduo, a depender da composição, o carvão pode ser misturado com terra vegetal e ser colocado nas plantas, como uma espécie de adubo ou até mesmo como combustível no processo de produção do cimento, informa a Istoé.

FONTEIstoÉ
WhatsApp Receba as notícias do Relevante