Governo já suspeita sobre a origem das manchas de óleo no litoral

O vazamento é proveniente de navios estrangeiros já que o produto não é produzido e nem comercializado no Brasil

Reprodução/Adema

O presidente Jair Bolsonaro convocou uma reunião de emergência, ontem (7), sobre as manchas de petróleo que atingiram o litoral do Nordeste e revelou que o governo já suspeita sobre a origem da contaminação.

Apesar de ainda não poder revelar o país de origem, Bolsonaro informou que a causa mais provável é o vazamento proveniente de navios estrangeiros já que o produto não é produzido e nem comercializado no Brasil. Cerca de 100 toneladas de borra de óleo foram retiradas pelos técnicos ambientais.

“O que está constatado é que existe um DNA desse petróleo. Ele não é produzido no Brasil nem comercializado no Brasil. Aproximadamente 140 navios fizeram trajeto por aquela região, pode ser algo criminoso, pode ser um vazamento acidental, pode ser um navio que naufragou também”, disse após a reunião.

E acrescentou:

“Agora, é complexo, existe a possibilidade, temos no radar um país que pode ser o da origem do petróleo e continuamos trabalhando da melhor maneira possível não só para dar uma satisfação para a sociedade, como colaborar na questão ambiental.”

A contaminação está sendo investigada e monitorada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), além da Polícia Federal e o Comando da Marinha.

com informações Jovem Pan*