Início Internacional Cristão acusa China de usar "qualquer pretexto” para demolir igrejas

Cristão acusa China de usar “qualquer pretexto” para demolir igrejas

Segundo cidadão chinês, o Partido Comunista Chinês alega que as igrejas são “ilegais” por não cumprirem certas regras

-

Membros da congregação Three-Self, administrada pelo Partido Comunista Chinês, acusam o estado de usar “qualquer pretexto” para demolir igrejas. O templo que acomodava mais de 400 fiéis, localizado no distrito de Fengfeng Mining em Handan, foi destruído em julho deste ano.

As autoridades comunistas alegam que o local seria uma “construção ilegal por não possuir um certificado de uso da terra apropriado”. De acordo com o governo, a igreja foi demolida para dar lugar à obras de engenharia para conserto de uma erosão, causada por um rio próximo.

A congregação garante que a igreja possui o certificado de registro do local de atividade religiosa exigido. Contudo, um dos cristãos acusa o governo de lentidão para analisar o processo de certificação de uso da terra, protocolado desde 2004.

“A China é um Estado de partido único e o governo pode se comportar como quiser: uma igreja pode ser demolida sob qualquer pretexto. As igrejas Three-Self não terão escolha a não ser se tornarem igrejas domésticas para manter sua fé”, disse o fiel, que não foi identificado, à Bitter Winter.

Demolições

Um dos pastores da província de Hebei afirma que “mesmo com o certificado de registro do local de atividade religiosa, o governo sempre pode adiar a aprovação de outros certificados necessários para construir uma igreja.”

Para os governos locais, reduzir o número de crentes e espaços religiosos é visto como uma conquista política. “Eles tentam todos os meios possíveis para recusar a emissão de certificados, mas as pessoas de fé precisam de lugares para adorar, por isso os constroem. O governo pode demolir igrejas consideradas ilegais a qualquer momento, e os crentes não podem fazer nada a respeito”, denuncia o pastor.

Em 6 de julho, outra Igreja Three-Self construída em 2015 pelos próprios cristãos, foi demolida no distrito de Congtai, em Handan. Apesar de ter certificado válido de registro de local de atividade religiosa, as autoridades a declararam uma “construção ilegal”.

“Responderam que a política do governo central era demolir igrejas e se recusar a construir nova”, disse o membro da Three-Self a Bitter Winter. Outro fiel lamenta: “Onde devemos nos reunir desde que a igreja foi demolida? Nosso único desejo é ter um ponto de encontro.”

WhatsApp Receba as notícias do Relevante