Início Internacional Após consulta pública, Rússia quer proibir casamento gay em nova Constituição

Após consulta pública, Rússia quer proibir casamento gay em nova Constituição

Parlamentares apontam a demanda latente da nação em preservar os valores tradicionais e proteger as instituições familiares

-

Após cidadãos russos demonstrarem forte apoio às mudanças na Constituição do país (1993) para que seja estabelecida a proibição do casamento entre pessoas do mesmo sexo, a Câmara Baixa do Parlamento (Duma), recebeu um novo projeto de lei nesta semana requerendo que o casamento seja definido legalmente como a união entre um homem e uma mulher.

Em março, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, apresentou proposta para novas emendas constitucionais aprovadas pelos deputados por unanimidade, inclusive a menção da frase “fé em Deus” no texto normativo. Neste mês, em resposta à consulta pública, a nação também se posicionou a favor das mudanças sugeridas.

Apesar de originalmente o país não realizar o registro de casamento para pessoas do mesmo sexo, a oficialização do matrimônio no exterior é reconhecida. O atual projeto pretende alterar o Código da Família e encerrar esse reconhecimento e ainda proibir oficialmente a adoção por casais gays ou transsexuais.

“O projeto de lei deve ser adotado devido a mudanças na vida pública, incluindo a demanda pública para preservar os valores tradicionais da família e fortalecer e proteger as instituições familiares”, indica o documento.

Putin cada vez mais alinhado à Igreja Ortodoxa busca distanciar o território dos valores liberais ocidentais. Em 2013, ele assinou uma lei contra a ‘propaganda gay’, a fim de “proteger as crianças de informação que promova a negação dos valores familiares tradicionais”. Em função dessa lei foram encerradas as produções de eventos do orgulho LGBT.

FONTEReuters
WhatsApp Receba as notícias do Relevante