Tecnologia de reconhecimento facial ajuda a localizar mais de 6 mil pessoas desaparecidas na China

O sistema é capaz de identificar uma pessoa em questão de segundos

Na China, em 2018, mais de 6 mil pessoas desaparecidas foram encontradas com auxílio de câmeras inteligentes com tecnologia de reconhecimento facial. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Cidadania do país.

O uso de reconhecimento facial tem como objetivo do governo chinês encontrar pessoas desaparecidas, fugitivos e trabalhar na prevenção de crimes. Com algoritmos para fazer análise de dados, o sistema cruza informações visuais com o registro de cidadãos do país e, assim, é capaz de identificar uma pessoa em questão de segundos.

Aplicativos trabalham em parceria com o Ministério, ao acionar usuários dos apps próximos aos locais onde os indivíduos teriam se perdido. Desde 2016, foram enviadas notificações sobre quase 37 mil pessoas, e 7456 foram encontradas, informa o portal StartSe.

Entre os cases de sucesso relatados está o de um fugitivo identificado na entrada de um show do cantor pop Jacky Cheung, de Hong Kong, que levou 60 mil pessoas a um estádio da cidade de Nanchang.

Graças à tecnologia, o garoto Gui Hao, que foi sequestrado aos 3 anos de idade, foi encontrado. Com auxílio de um simulador de aparência da criança, anos depois da investigação da polícia, o menino foi encontrado a mais de 1700 km de distância de sua terra natal, vivendo com uma família para a qual havia sido vendido.

Outras 12 crianças foram raptadas pelo mesmo sequestrador e, por conta do reconhecimento facial, 10 das 13 vítimas foram localizadas.

A tecnologia chinesa de reconhecimento facial foi testada durante o carnaval deste ano no Brasil. Como resultado, cinco homens foragidos foram presos.

com informações StartSe*

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here