Cuiabá quer substituir 200 pontos de ônibus por contêineres

Porém, Ministério Público emite notificação exigindo mudanças para garantir acessibilidade

Reprodução/Prefeitura de Cuiabá

As paradas de ônibus construídas a partir do reaproveitamento de contêineres faz parte do programa “Adote um Abrigo”, da Lei nº6.154/2016, implementada em Cuiabá (MT). O projeto público-privado utiliza energia solar e comporta um jardim suspenso no teto.

Os abrigos são equipados com placas solares, pontos de recarga de celulares com USB, além de micro bibliotecas e deve atender, segundo a prefeitura, um fluxo de passageiros com média variável entre entre 5 a 10 mil pessoas por dia.

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) pretende substituir 200 pontos pela capital até 2020, através da adesão de empresas que poderão explorar publicitariamente a estrutura do espaço por no mínimo cinco anos.

Entretanto, o Ministério Público emitiu notificação para que a Semob promova as adequações necessárias, nos pontos já instalados e nos futuros, para garantir acessibilidade. E exigiu o envio de um cronograma com os prazos de início e término das obras programadas para 2019.

com infomações Diário do Transporte*

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here