segunda-feira, janeiro 25, 2021
Início Guerra Cultural A normalização da pedofilia é uma pauta real da agenda esquerdista

A normalização da pedofilia é uma pauta real da agenda esquerdista

"E assim vão os esquerdistas, cegos e sedentos pelo poder, espalhando o caos e promovendo a destruição de tudo o que veem pela frente, na esperança de um dia concretizar a utopia do "paraíso socialista". Eles só se esquecem de perguntar: quantas vidas destruídas e quantas almas corrompidas nos custarão esse projeto demoníaco?", questiona Pedro Delfino em novo artigo

-

- Advertisement -

Quando Olavo de Carvalho alertava, lá no começo da década, para o dia próximo em que os esquerdistas começariam a defender publicamente a pedofilia como uma simples “orientação sexual” diferente, muitos se chocaram e se apressaram em chamá-lo de louco. No entanto, anos depois, percebe-se claramente que as palavras proféticas de Olavo estão se cumprindo.

Mas como ele sabia? Será que o professor tinha algum dom sobrenatural da vidência? É claro que não. Bastava ler as obras e documentos que traçavam os rumos futuros do movimento revolucionário para entender suas próximas estratégias. Quem entendeu o recado viu, então, que a pauta gayzista e o movimento LGBT eram apenas o COMEÇO: o começo de uma manobra revolucionária que visava espalhar a corrupção moral pela sociedade. Isso é muito diferente de dizer que os gays, em si, sejam pessoas execráveis. Não são. Mas o movimento gay é! Porque ele tem a intenção por trás de balançar as estruturas sociais no que tange à noção de família, para que tudo quanto é tipo de comportamento sexual possa entrar no vácuo das suas reivindicações e tirar proveito do mesmo discurso em prol da “aceitação”, “tolerância” e combate ao “preconceito”.

Ora, tolerância para com pedófilos? Agora temos que aguentar mais essa piada de mau gosto? Acredite se quiser: já entramos naquela fase onde a pregação pró-pedofilia extrapolou os círculos fechados e os debates internos, para tomar o seu lugar ao sol à vista de quem quiser ver! Não se espantem se, daqui a pouco, algum projeto de lei nesse sentido fizer despertar o debate sobre isso aqui na política brasileira.

Mas, afinal, “o que eles ganham com isso?” perguntam. É maligno, de certo, porém simples de – entender: eles pretendem fomentar o caos social.

É sabido por todos que o movimento revolucionário deseja instaurar uma nova ordem social, fundada sobre novos valores e princípios. Mas, para isso ser possível, ele precisa primeiro subverter e derrubar a ordem social que já existe e que já está enraizada na sociedade.

Vejam abaixo 5 citações de Karl Marx tiradas do Manifesto Comunista que ilustram o que estou dizendo:

1– “Os comunistas proclamam abertamente que seus objetivos só podem ser alcançados pela derrubada violenta de toda a ordem social existente”.

2– “Nada de estranho, portanto, que no curso do seu desenvolvimento, [a revolução socialista] rompa, do modo mais radical, com as ideias tradicionais”.

3– “A religião, a moral, a filosofia, a política, o direito mantiveram-se sempre através dessas transformações. Além disso, há verdades eternas, como a liberdade, a justiça etc., que são comuns a todos os regimes sociais. O comunismo quer abolir estas verdades eternas, quer abolir a religião e a moral”.

4– “Mas essas obras socialistas encerram também elementos críticos e atacam a sociedade em suas bases! Suas propostas positivas relativas à sociedade futura, tais como a abolição da família e a transformação do Estado (…)”.

5– “Abolição da família! Até os mais radicais ficam indignados diante desse desígnio infame dos comunistas. Sobre que fundamento repousa a família burguesa? No capital.”

Será que depois disso vão dizer ainda que é teoria da conspiração? É incontestável que a derrubada da ordem social vigente é um requisito para a revolução. E também que, para isso, é necessário que eles alimentem todo tipo de comportamento e ideia que vá CONTRA a ordem tradicional estabelecida para fomentar o seu declínio e apressar a sua ruína. Só assim uma NOVA ORDEM poderá surgir para substituir a antiga.

Friedrich Engels, parceiro de Karl Marx na autoria do Manifesto, concebeu pela primeira vez em seu livro “A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado”, uma relação de dependência entre a família e a propriedade privada (alvo maior que os comunistas queriam abolir), dizendo que a propriedade privada só existe PORQUE, primeiro, existe a família, uma vez que as posses de um sujeito que não possui família ficam, ao final da vida, para o Estado e não para os herdeiros. Logo, para socializar uma economia gradualmente e caminhar na direção do comunismo, basta que se eliminem os filhos e o casamento!

Essa mesma caracterização da família como base estrutural da ordem social vigente foi reproduzida tempos depois no livro “Authority and Family” pelo teórico marxista da Escola de Frankfurt, Max Horkheimer, que reforçou a necessidade de abolir a primeira para destruir a segunda.

E assim vão os esquerdistas, cegos e sedentos pelo poder, espalhando o caos e promovendo a destruição de tudo o que veem pela frente, na esperança de um dia concretizar a utopia do “paraíso socialista”. Eles só se esquecem de perguntar: quantas vidas destruídas e quantas almas corrompidas nos custarão esse projeto demoníaco? Para os descrentes na vida eterna, que veem o mundo material como a única realidade possível, já sabemos essa é uma troca que vale a pena. Não importa quantas pessoas eles terão que passar por cima. Foi assim nas gulags soviéticas, nos paredões cubanos, nos campos chineses… e continua sendo, ainda hoje, nas democracias ocidentais. Travestidos de progressistas, liberais e justiceiros sociais, então, eles escondem a sua verdadeira identidade: a de embaixadores do inferno na terra.

Pedro Delfino é especialista em História da Civilização Ocidental e História da Igreja Católica; autor do livro Mentalidade Atrasada, Nação Fracassada (que aborda temas como História, Filosofia e Política); do Curso de História Geral da Civilização Ocidental, do Curso de Excelência Catholica, do livro Via Sancta e é co-Fundador do Movimento Brasil Conservador.
contato
Instagram @phdelfino
E-mail: contato@phdelfino.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

WhatsApp Receba as notícias do Relevante