GDF dará assistência gratuita para mulheres empreendedoras

Secretaria de Empreendedorismo e Rede Internacional de Excelência Jurídica do DF atuarão nas áreas trabalhista, tributária e civil, entre outras

144
Paulo Tavares/Agência Brasília

Milhares de mulheres empreendedoras do Distrito Federal terão suporte gratuito para negociar problemas nas áreas trabalhista, tributária, administrativa e civil, entre outras, por meio do Núcleo de Resolução de Conflitos para Mulheres Empreendedoras.

O projeto é uma parceria entre a Secretaria de Empreendedorismo e a Rede Internacional de Excelência Jurídica do DF, com o objetivo principal de socorrer mulheres nesse período de pandemia de Covid-19 e evitar ações judiciais – desafogando, assim, o Poder Judiciário. Os atendimentos começarão em agosto.

“Dessa forma, elas deixam de ter gastos financeiros para investir na própria empresa”, ressalta a secretária de Empreendedorismo, Fabiana Di Lúcia. Como é o caso de Luciana Santos, 46 anos, dona de uma loja de colchão ortopédico há 20 anos. Devido à pandemia, as entregas dos produtos atrasaram e clientes começaram a reclamar, até com ameaças de acionar a Justiça.

“Alguns não entendem que é um problema geral. Mas, graças à mediação, que eu nem sabia que existia, consegui resolver esses problemas. As entregas foram feitas e os clientes estão satisfeitos”, relata a empresária à Agência Brasília.

Atendimento
Inicialmente, os atendimentos serão feitos virtualmente a partir de 3 de agosto, das 8h30 às 12h30, por dez mediadores e dois supervisores. Para fazer o agendamento é necessário encaminhar e-mail para umae@df.gov.br ou recorrer aos telefones (61) 2141-5554 e (61) 2141-5558.

Mas os atendimentos presenciais também serão feitos ao fim da pandemia, uma vez asseguradas as condições mínimas de segurança sanitária. Interessados poderão procurar, tão logo isso seja possível, a Unidade de Apoio à Mulher Empreendedora, em Taguatinga, de segunda a sexta-feira, em dois turnos: das 9h às 12h e das 14h às 18h.