PCdoB quer impedir gratuidade na emissão de carteira estudantil

Reprodução/Bem Minas

Uma iniciativa do governo federal pretende acabar com o controle exclusivo de organizações de estudantes na emissão de carteirinhas estudantis. O presidente Jair Bolsonaro apresentou um novo modelo para que a emissão do documento seja feita por aplicativo de celulares.

A medida gerou impasse entre o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), que apresentou 55 das 163 emendas à medida provisória “MP da Liberdade Estudantil”, que põe fim ao controle da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) na emissão de carteirinhas estudantis.

Além de tornar possível a emissão gratuita do documento em aparelhos celulares, o chefe do Executivo também garante que o estudante que quiser um documento físico, pode retirar na Caixa Econômica Federal (CEF) sem nenhuma cobrança.

Ainda, segundo noticiado, Bolsonaro disse que as mudanças afetariam apenas “movimentos de estudantes que não estudam, ligados a partidos políticos”.

com informações Crusoé*