Fechamento de shopping centers gerou perda de R$ 25 bilhões para o setor

Segundo levantamento da Abrasce, suspensão das atividades causou demissões e adiamento de expansão

252
Reprodução

Um levantamento da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) alertou para os impactos econômicos que a suspensão das atividades gerou para o setor. Segundo a entidade, o prejuízo é de cerca de R$ 25 bilhões.

A Abrasce aponta que o fechamento do comércio também causou demissões e o adiamento de planejamento de expansão para este ano. A Associação indica que 577 estabelecimentos em 222 cidades do País tiveram as atividades suspensas após determinações dos governos locais.

O presidente da Abrasce, Glauco Humai, é otimista ao falar sobre a recuperação do segmento. “O setor de shoppings é conhecido pela resiliência. Já passamos por outras crises e essa será mais uma que iremos vencer […]”.

“O primordial agora é vencer a crise sanitária para o consumidor voltar a ter confiança para retomar seus hábitos de consumo. A quarentena mostrou que as pessoas gostam e precisam ir para a rua, ou seja, os shoppings voltarão a receber os seus clientes, mas é necessário seguir os protocolos de saúde para tomar todos os cuidados, visando à saúde de todos, reforçando os processos de higienização nos estabelecimentos”, pontua o presidente da Abrasce.

O presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Nabil Sahyoun, aponta que a reabertura é possivel com planejamento e com a adoção de medidas de proteção.

“Nos shoppings os cuidados podem ser os mesmos tomados pelos supermercados e farmácias que estão abertos e funcionam sem aglomeração”, ressalta Sahyoun.- como noticiou o Diário do Comércio.