Refugiada Adut Akech é novo rosto da Chanel

Adut Akech, do Sudão, passou por diversos campos para refugiados e hoje estuda economia enquanto viaja pelo mundo como modelo

Jeff Spicer/Getty Images/Vogue Online

Adut Akech nasceu no Sudão e passou por diversos campos para refugiados. No lançamento da nova campanha outono-inverno 2018/2019 da Chanel, ela foi apresentada como a nova protagonista da marca.

A modelo abriu e fechou o desfile de alta costura da Chanel, vestida de noiva e escoltada pelo próprio Karl Lagerfeld. Um prestígio reservado apenas às modelos mais notáveis do momento.

Akech viveu parte de sua vida em Kakuma – na fronteira entre o Quênia e Uganda – em um campo de refugiados que abriga 187.000 foragidos da guerra civil do Sudão. Entretanto, foi em um campo da ONU em Adelaide, na Austrália, que ela foi encontrada por um caçador de talentos e passou a trilhar sua inserção no mundo da moda.

O Sudão se consolidou nessa temporada como o país onde estão as modelos mais disputadas, “as deusas de ébano”. No currículo de Akech estão marcas como Loewe, Givenchy, Valentino e Miu Miu, Versace, Prada, Calvin Klein e Giambattista Valli entre outras, além de três capas para diferentes edições da Vogue, por exemplo.

A modelo aprendeu a escrever graças a sua irmã mais velha, a única dos cinco irmãos que teve o privilégio de ir à escola, um proibitivo no campo de refugiados em que viviam. Hoje, Akech estudar Economia à distância enquanto viaja pelo mundo desfilando para as melhores empresas da moda.

com informações El Pais*