Jogador cristão recusa a se ajoelhar em homenagem ao Black Lives Matter

Sou cristão. Sendo assim, acredito que não posso me ajoelhar diante de nada além de Deus”, explica Sam Coonrod

265
Quinn Harris/Mark J. Terrill/AP

O arremessador de beisebol do San Francisco Giants, Sam Coonrod, optou por não se ajoelhar durante um protesto de seus colegas de time em apoio ao movimento Black Lives Matter, na estreia da temporada.

Sam explicou, em entrevista a NBC Sport, que não participou do ato por ser cristão e, portanto, deveria permanecer fiel aos seus sentimentos pessoais sobre o movimento.

“Sou cristão. Sendo assim, acredito que não posso me ajoelhar diante de nada além de Deus. Eu simplesmente não consigo entender algumas coisas que li sobre Black Lives Matter, como eles se inclinam para o marxismo”, declarou.

O jogador destacou que o movimento defende a ruptura da estrutura familiar nuclear segundo os valores cristãos, então não poderia apoiar os objetivos propostos pelos líderes do BLM.

“Não estou bravo com alguém que decidiu se ajoelhar. Só acho que seja pedir demais que eu tenha o mesmo respeito”, declarou.

Gabe Kapler, coordenador da equipe, disse que respeita a decisão do atleta: “A única coisa que dissemos é que permitiríamos que as pessoas se expressassem. Damos a eles a opção de ficar de pé, ajoelhar-se ou fazer outra coisa.”