domingo, março 7, 2021
Início Comportamento Bonner diz que sofre com "campanha de intimidação"

Bonner diz que sofre com “campanha de intimidação”

Em resposta, deputado rebate: “Ninguém aguenta mais esse jornal mentira contra o Bolsonaro e contra o povo brasileiro"

-

- Advertisement -

A responsabilidade de levar informação transparente, verdadeira e com empatia tem sido frequente tema de debates sobre a atual imprensa. Raramente o jornalista William Bonner fala em entrevistas, mas no último mês por convite do apresentador e colega Pedro Bial, ele decidiu dar o seu testemunho e desabafar.

Bonner sente na pele o que ele chama de “campanha de intimidação”. Se referindo ao filho, vítima de estelionato há 3 anos quando se envolveu em um acidente de carro e teve a CNH divulgada. Segundo ele, a fraude mais recente foi a inscrição para o recebimento do auxílio emergencial do governo.

Ele reflete sobre como a intolerância extrapolou as redes sociais e foi para as ruas, espaços onde ele não tem mais a liberdade de frequentar. “Eu ainda me assusto com a bile, com o ódio que escorre nas palavras, nas palavras mal escritas, nas palavras cuspidas. É um ódio tão intenso que a gente não sabe onde levará”, disse na videoconferência.

A própria rede Globo, emitiu uma nota de repúdio a qualquer campanha de intimidação sobre o jornalista. Porém, quando as palavras não correspondem às ações nada passa despercebido.

A exemplo do deputado estadual, Ricardo Arruda, que fez questão apontar que tudo se trata de consequência ao posicionamento de Bonner e da emissora Globo perante as questões sociais e de governo. Arruda destaca que a mesma campanha sofrida por Bonner, também é executada por ele contra o presidente Jair Bolsonaro.

“Você recebeu uma crítica, sobre e seu filho e já teve engulhos e ficou com cara de choro. Imagine o presidente Bolsonaro, que está a mais de um ano sendo massacrado por você, pela Renata e por toda Globo lixo. Se coloque no lugar dele! Por essa razão tem momentos que ele desabafa e fala duro com a imprensa,” critica o deputado.

Para o deputado apesar do discurso de repúdio ao ódio pregado, é nítido seu real posicionamento pelos manifestos “irônicos e cheio de ódio” ao se falar do presidente. E ressalta que a falta de liberdade que o âncora sente para ir a locais públicos com medo de ser agredido, é reflexo do clamor popular para a mudança de postura dos jornais.

“Ninguém aguenta mais esse jornal mentira, calunioso, covarde que vocês tem feito contra o Bolsonaro, contra o Brasil e contra o povo brasileiro,” finaliza.

De acordo com um levantamento do Paraná Pesquisa feito com 2.390 pessoas no Brasil neste mês, o cidadão confia mais no presidente da República Jair Bolsonaro do que no apresentador do Jornal Nacional. No total 37,9% revelam ter mais convicção na credibilidade do chefe do Executivo, enquanto 32,6% acreditam em Bonner.

WhatsApp Receba as notícias do Relevante