Você vai tomar a vacina xing-ling?

"Em abril de 2020, uma quadrilha de chineses, supostamente liderada por Marcos Zheng, foi presa com 15 mil testes de coronavírus e 2 milhões de equipamentos médicos roubados no Brasil. Devemos mesmo confiar nos chineses?", questiona Nelson Fonseca em novo artigo

907

Em Julho de 2018, há exatos 2 anos, a China tentava vender ao Brasil 250 mil doses de vacinas falsificadas de Difteria, Tétano e Poliomielite.

Esse era apenas mais um episódio de uma série de escândalos chineses envolvendo a indústria alimentícia e de medicamentos.

A indústria de desinformação da grande mídia alinhada ao comunismo é implacável. Publicaram que a noticia acima é VERDADEIRA, PORÉM FORA DE CONTEXTO. Visto que isso aconteceu há dois anos e nada tem a ver com a vacina do Corona Vírus.

Ah! Então tá! Eles não vão fazer de novo, eles prometeram! 😇

A vontade de promover a vacina Xing-Ling é tanta que essa rede de desinformação pró-PCC reclama até do fato da palavra “ATENÇÃO” estar grifada na postagem que “relembra” esse episódio, para eles, totalmente sem importância. Afinal foram “só” 250 mil doses de vacinas infantis falsificadas que seriam aplicadas em nossos filhos. Nada demais.

Essa mesma rede está tentando agora desmentir o pronunciamento do governador Dória, quando admitiu ter assinado contrato com os chineses, para a fabricação da “Coronavac”, em Agosto de 2019. Sem atentar que, supostamente, a doença ainda não existia nessa data (ou existia e só eles sabiam?).

Alegam que Dória “se enganou” na data, apesar do encontro de Dória com representantes desse laboratório ter acontecido realmente em agosto de 2019, na ocasião de sua visita ao seu “patrão chinês” Xi Jinping.

Há pouco tempo, já durante a pandemia de coronavírus, o governo do Pará comprou respiradores Xing-Ling com defeito.
Outra coincidência infeliz.

Em abril de 2020, uma quadrilha de chineses, supostamente liderada por Marcos Zheng, foi presa com 15 mil testes de coronavírus e 2 milhões de equipamentos médicos roubados no Brasil.

Devemos mesmo confiar nos chineses?

Antes que me acusem de xenofobia, quero deixar claro que nada tenho contra o povo chinês, e sim contra esse governo ditatorial, totalitário e criminoso do Partido Comunista Chinês e seu ditador Xi Jinping.

Confesso que, particularmente, não tenho muita confiança nos produtos Xing-Ling e tampouco aprecio os famosos pastéis de sabores “flango” e “cacholo”, mas quando o assunto é vacina, a coisa fica mais séria.

É de estranhar a preferência do governador Dória pela vacina chinesa, enquanto outras de origens muito mais confiáveis já estão também disponíveis.

Acho inclusive que esse assunto deve ser minuciosamente investigado pelo Ministério Público e pela Polícia Federal.

Enquanto os EUA, Reino Unido e União Européia já expulsaram até mesmo a Huawei, com o seu 5G suspeito, aqui no Brasil estão colocando a saúde do povo em risco.

Isso é muito mais sério do que o carrinho Xing-Ling que solta a rodinha a toda hora. Não é mesmo Dória?

Nelson Fonseca (Colunista) É profissional de TI aposentado, de direita, conservador, patriota e cristão. Atualmente luta, incessantemente, contra o Comunismo e a degradação social e dos conceitos cristãos.