Reflexões Relevantes

Pode ser como você espera ser.

189

Enquanto uns acham que o trem está desandando, outros acham que tudo é para ser como é. Discordo de ambos.

Pensamentos são levados por um apanhado de tudo que vem acontecendo. Isso nos faz pensar. Ou não faz.

Ações são consequências de pensamentos que começam dentro, transpassam sua casa, seu social, sua cidade, seu país e culminam na sua contribuição centesimal aos acontecimentos do mundo. No caminho inverso, o turbilhão do mundo, o frenesi, reverbera no teu peito, no teu estômago, no teu sangue.

Continue lendo, não vai doer!

Há sim espaço para estancar essa sangria. Necessita apenas esforço de atenção.

O Relevante News faz isso. Um esforço em expor através de um filtro as cenas escondidas pela super-exposição desenfreada das más notícias.

Olhando à direita ou esquerda vemos duas pinturas de acontecimentos. Ruins, bons, e uma gradação entre esses extremos. Aumentando o espectro, tragédias, maravilhas, e uma miríade entre essas duas.

Aqui inicia o meu destoar. “Tudo desanda ou é pra ser como é”. Miram-se tragédias. Miram-se um derivativo gradual dos acontecimentos recorrentes. Tornam-se menos trágicos à medida que se distanciam do centro. Continua ruim. Por onde se anda nesta linha se vê má sorte, murmuração e maledicência.

Do outro lado, maravilhas germinam escondidas debaixo da folhagem. A pintura que deve ser vista. Os tons do dia perfeito que insiste em amanhecer. Coisas que se estendem, ou deveriam se estender, em nossa linha de percepção. Re-lembranças constantes a partir do fluxo do maior dos acontecimentos, a tua existência. É um esforço, eu sei.

Por isso acho que não é acaso. “É como é”. Não é. “Coisas boas ou ruins acontecem e assim deve ser”. Não deve.

Não estou a ignorar as dores. Estou falando em mirar na profusão de aprendizado que existe entre as perdas e as glórias.

É um caminhar entre os escombros a procurar vida. É um caminhar na luz e gritar gratidão.

É por isso que eu acho que o trem não está desandando. Coisas boas se escondem daqueles que não as procuram, ou as deixam de procurar. Seja pela inércia do trauma, da frustração, da descrença, do descaso, ou da crença no acaso.

Tome as rédeas. Filtre acontecimentos e pensamentos. Faça persistente enquadramento no canvas das velhas novas. Sentirá você uma mão sobre a sua mão. O quadro por ti será pintado.

Muitos que deixam de esperar, desesperam.

Pode ser como você espera ser.

Tem um Ser que também espera.R

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 14708317_1174201982623086_6542056212052050917_n.jpg

Ricardo Abdala – É empresário e pensador. Gosta de instigar e aprofundar os assuntos mas gosta também da simplicidade de um domingo cuidando da sua horta.