Início Colunistas Políticos inescrupulosos e parte da mídia querem transformar o homicídio em "crime...

Políticos inescrupulosos e parte da mídia querem transformar o homicídio em “crime de racismo”

"Essa tentativa de caracterizar um crime horrível de HOMICÍDIO em um crime de HOMICÍDIO POR MOTIVOS RACISTAS só aguça mais ainda essa guerra insana entre seres humanos de peles de cores diferentes", destaca Nelson Fonseca em novo artigo

-

Morreu o João. Morreu um ser humano. Morreu um homem, covardemente espancado por “seguranças” despreparados de um supermercado. Morreu um homem espancado pela ignorância humana. Um crime que é para ser exemplarmente punido. Um crime de HOMICÍDIO.

Mas políticos inescrupulosos e parte da imprensa querem transformar esse triste episódio em um “crime de racismo”. Não há nenhum indício de racismo nessa história, a não ser o simples fato da vitima ser da cor preta. Não houve xingamentos característicos de racismo, nada relativo à cor da pele da vítima.

Essa tentativa de caracterizar um crime horrível de HOMICÍDIO em um crime de HOMICÍDIO POR MOTIVOS RACISTAS só aguça mais ainda essa guerra insana entre seres humanos de peles de cores diferentes.

Racistas estão sendo os que querem aproveitar-se desse lamentável episódio para fins políticos e ideológicos. Jogam gasolina numa fogueira que alguns insistem em manter acesa. Uma fogueira que segrega filhos de Deus. Segrega SERES HUMANOS que apenas têm as cores da pele diferentes.

Essa enxurrada de reportagens associando esse lamentável crime à um ato racista, o que não é verdade, poderá influenciar pessoas e aguçar um sentimento de vingança que poderá fazer novas vitimas, numa guerra sem fim.

Por favor parem de alimentar essa guerra entre humanos. Não tentem transformar esse pobre homem, o pobre João, o ser humano João, em uma vitima de racismo apenas para “vender” suas reportagens sensacionalistas e ideológicas.

Não morreu um “negro”, morreu um “ser humano”. Morreu o João.

Nelson Fonseca

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

WhatsApp Receba as notícias do Relevante