Colunistas Como ser otimista em tempos de coronavírus?

Como ser otimista em tempos de coronavírus?

"Otimismo e pessimismo têm a ver com a forma como você explica para si mesmo os acontecimentos bons e ruins da vida", destaca Otávio Guimarães em sua nova coluna

-

- Advertisment -

O dólar disparando, as bolsas caindo, suspensão das aulas, fechamento de shoppings, academias e igrejas, cancelamento de voos, quarentena: é possível ser otimista em um contexto desse? Pede-se muito às pessoas que não entrem em pânico, pois isso só pioraria ainda mais a situação que já está ruim. No entanto, como podemos realmente ficar bem mentalmente com essa pandemia?

Primeiramente, precisamos entender o que é otimismo. Não é ser ingênuo e acreditar que o céu é rosa. Não é acreditar que a “força positiva” do pensamento vai melhorar tudo ao redor.

Otimismo e pessimismo têm a ver com a forma como você explica para si mesmo os acontecimentos bons e ruins da vida.

Se você pensa em algo ruim como duradouro e cria explicações universais para seus fracassos, você é pessimista. Por exemplo, talvez você passe por dificuldades financeiras por conta da atual crise. Se você pensar que a escassez de recursos é algo que sempre irá te acompanhar, independente do contexto, você está pensando de forma pessimista. Isso cria desamparo e impotência: afinal de contas, se as coisas ruins tendem a se repetir, então por que se esforçar?

Agora, se você pensa em algo ruim como transitório, tenderá a formular explicações específicas para aquela determinada situação. Voltando ao exemplo anterior, se você é otimista pensará que a dificuldade financeira foi por conta do coronavírus e que, portanto, já que esse surto acabará, posteriormente poderá se recuperar financeiramente. Isso te levará a trabalhar, estudar e se esforçar para pagar suas dívidas e elevar seu padrão de vida.

Viu a diferença entre pensar de uma forma e outra? Conversei recentemente com uma idosa que, pouco a pouco, estava vendo suas amigas morrerem. Ao invés de se afundar na tristeza e no luto ela estava pensando: “vou fazer novas amigas”. Isso a tem ajudado em sua saúde física e mental.

O pessimismo traz vários problemas. Primeiro, as pessoas pessimistas tendem a se deprimir mais facilmente, pois veem dificuldades passageiras como permanentes. Segundo, geralmente tem um desempenho pior no trabalho, porque não acreditam que o seu esforço e dedicação possam efetivamente trazer melhorias. Terceiro, não persistem diante dos desafios, portanto é comum fracassarem mesmo quando o sucesso é possível. Quarto e último ponto, o pessimista tem o sistema imunológico mais debilitado.

Os pessimistas geralmente não ancoram suas percepções na realidade. Tendem a distorcer os fatos, justamente porque herdaram e consolidaram uma forma de pensar que surgiu de conflitos antigos, de restrições parentais, da crítica infundada de uma pessoa importante da
infância, etc.

Então para se tornar otimista é necessária apenas uma mudança no estilo explicativo. É parar de ficar dizendo coisas prejudiciais quando se encara as intempéries da vida. Pode parecer bem simples, mas é preciso esforço ao longo do tempo para se consolidar o estilo otimista.

Quais são os seus temores em relação ao tempo que estamos vivendo?

Vamos aqui pensar juntos em uma maneira de utilizar o otimista em relação a questão financeira. Talvez você realmente perca dinheiro nesse tempo (é importante ressaltar que o otimismo não nega as dificuldades e os problemas, ok?). Vamos assumir que te falte grana.

Então qual sua crença a respeito disso? A sua crença é que pode ser pessimista ou otimista! Se você acreditar que, por conta disso, surgirá uma dívida impagável e que padecerá necessidade por longo tempo – então você é pessimista. Agora, se você acredita que talvez tenha que se desfazer de um bem, reduzir algumas regalias, mas que poderá trabalhar novamente e recuperar o que se perdeu e, até mesmo, ter novas ideias que te tragam mais recursos; então você pensou de forma otimista.

A esperança depende da união de dois fatores do estilo explicativo: abrangência e permanência. Achar causas temporárias e específicas para os eventos negativos é a arte da esperança: as causas temporárias limitam o desamparo no tempo, e as causas específicas limitam o desamparo à situação original.

Vamos vencer o coronavírus e ele não será mais um problema para nós. Mas quando isso acontecer, como você estará? Espero que bem e motivado para tocar a vida!


Otávio Guimarães (Colunista) É psicólogo e psicoterapeuta. Ajuda pessoas a se encontrarem na vida e obterem dela mais satisfação.
Instagram: @psiotavioguimaraes 


Últimas notícias

General Heleno desmente fake news de Ricardo Noblat no Twitter

O jornalista do grupo Globo, Ricardo Noblat, publicou em seu Twitter nesta sexta (23), um post em...

Bolsonaro indicará ministros contra o aborto ao STF, se reeleito

O candidato à reeleição pelo PL Jair Bolsonaro disse hoje (23) que,...

Pesquisa Brasmarket aponta Bolsonaro com 44,9% e Lula com 31%

Em um novo levantamento do Instituto Brasmarket, divulgado hoje (23), aponta o atual presidente da república Jair...

Os “draconianos” do STF não prevalecerão

Drácon ou Dracon foi um Arconte de origem nobre conhecido como o primeiro legislador de Atenas. Nascido...
- Advertisement -

Bolsonaro na ONU: “O povo brasileiro acredita em Deus, Pátria, família e liberdade”

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (22) que, apesar da crise mundial, o Brasil chega ao final...

Verdade, Justiça e Liberdade vs Mentira e Opressão

“O que um texto esconde por trás de palavras que miram agradar, ou melhor, enganar apreciadores de...

Você deve ler isso...

- Advertisement -

Você pode gostar tambémRELATED
Recomendado para você

WhatsApp Receba notícias no WhatsApp