Início Colunistas Carminha, vai procurar o que fazer!

Carminha, vai procurar o que fazer!

"Quanto mais eu rezo, mais assombração aparece. Dessa vez foi a Ministra Carmem Lúcia (e põe assombração nisso)" - confira o novo artigo de Nelson Fonseca

-

Não é que a Ministra agora quer que o Governo dê explicações sobre a utilização das nossas Forças Armadas em ações na fronteira, terras indígenas e unidades federais de conservação ambiental na Amazônia Legal.

Sim, caros leitores. Eles não se cansam. Fazem um rodízio entre eles para encher o saco do Presidente Bolsonaro.

Primeiro estavam questionando a atuação do Presidente na defesa da Amazônia. Então o Presidente atribuiu ao Vice-presidente Hamilton Mourão, grande conhecedor da Amazônia, a função de cuidar pessoalmente do assunto. Agora estão reclamando por estarem “cuidando da Amazônia”. Vai entender!

Mas essa “preocupação” da Ministra Carmem Lúcia tem uma explicação: O pedido foi feito pelo Partido Verde. Talvez não tenham gostado que o Bolsonaro tirou o “ganha pão” das ONGs.

Até então as ONGs consumiam milhões e não cumpriam suas funções. Provavelmente por também receberem “outros milhões” de mineradoras estrangeiras e organizações internacionais para, digamos assim, “fingir que não viram” e “facilitarem as coisas”, se é que vocês me entendem.

O General Mourão, dentre outras medidas, criou a Força Nacional Ambiental, à semelhança da Força Nacional de Segurança Pública, voltada à proteção do meio ambiente da Amazônia. Com isso, muito maconheiro de ONG ficou sem ter o que fazer.

Além disso, caso a Ministra tenha faltado à essa aula, devo dizer-lhe que cabe às nossas Forças Armadas a proteção de nossas fronteiras.

E como também ela provavelmente “gazeteava” as aulas de geografia no ensino médio, vou esclarecer que o Brasil, na região da Amazônia Legal, faz fronteira com: Guiana Francesa, Suriname, República de Guiana, Venezuela, Colômbia, Peru e Bolívia.

Só isso já justificaria a presença das nossas Forças Armadas na Amazônia. Mas as verdadeiras intenções da Esquerda são outras.

Além da preocupação dos esquerdopatas com o “esvaziamento” das ONGs, essas atitudes também fazem parte da campanha internacional contra o Presidente Bolsonaro, principalmente no assunto “Amazônia”.

Apesar de todas as evidências, inclusive da Nasa, sobre as queimadas da Amazônia, os críticos internacionais teimam em divulgar mentiras sobre o assunto.

Vários são os interesses: Um deles é o sonho da internacionalização da Amazônia, devido principalmente às suas riquezas do subsolo. Além disso, tem também a questão do extraordinário crescimento brasileiro no agronegócio, batendo recordes após recordes de produção. O Brasil já ocupa o primeiro lugar mundial na produção de soja, que é o principal insumo utilizado na produção de proteína animal no mundo. Embargos econômicos contra o Brasil, com as queimadas da Amazônia como desculpa, cairiam muito bem para alguns países.

Em relação ao meio ambiente, os críticos esquecem de mencionar que o Brasil possui 83% de sua energia oriunda de fontes totalmente limpas e renováveis, tais como: eólica, hidráulica e fotovoltaica. Enquanto que em alguns países que nos criticam, esse indice não passa de 20%.

Imagens de satélites mostram que as queimadas na África, por exemplo, são bem maiores que as da Amazônia, mas a África não interessa à ninguém.

Notícias como essa, da Ministra Carmem Lúcia, só alimentam essa grande rede disposta à frear o crescimento do Brasil no cenário mundial. A intenção principal desses grupos estrangeiros é forçar embargos econômicos que prejudiquem o Brasil na concorrência internacional de produtos agropecuários, além de justificar uma ingerência internacional em nossa Amazônia.

Somam-se à esses grupos, os esquerdopatas inconformados com a perda do poder (e das mamatas), com a eleição de Bolsonaro.

Artistas, Youtubers e políticos de Esquerda fazem questão de desconstruir a imagem do Brasil no exterior, prejudicando muito nosso país, afastando investidores internacionais, parceiros econômicos e afetando as nossas exportações.

Esses inimigos do Brasil deveriam ser processados e presos por esse desserviço à nação. É impressionante a irresponsabilidade e falta de patriotismo desses verdadeiros traidores da Pátria.

Para fechar o assunto, segundo o Tenente Coimbra, do Exercito, foram executadas 26 mil inspeções, 712 apreensões, 211 veículos foram retidos, 28 mil metros cúbicos de madeira ilegal foram apreendidos, 791 maquinários foram recolhidos e foram aplicadas multas no total de 520 milhões de reais.

Quanto à você, Carmem Lúcia, vai procurar algo de útil para fazer.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-08-28-at-16.22.04.jpeg

Nelson Fonseca (Colunista) É profissional de TI aposentado, de direita, conservador, patriota e cristão. Atualmente luta, incessantemente, contra o Comunismo e a degradação social e dos conceitos cristãos.

WhatsApp Receba as notícias do Relevante