Colunistas As grandes empresas de tecnologia estão começando a ignorar...

As grandes empresas de tecnologia estão começando a ignorar o diploma. O que isso significa?

-

- Advertisment -

Te proponho a fazer uma comparação entre uma escola convencional (essa que você estudou e que seu filho estuda hoje), com uma fábrica do século XX:

Na escola, existem horários determinados de entrada e saída.

Na fábrica, também.

Na escola, existe uniforme, padronização de comportamento e de aprendizado. Todo mundo aprende o mesmo conteúdo, da mesma maneira e é avaliado nas mesmas aptidões.

Em uma fábrica, todo mundo está uniformizado, padronizado dentro de seu setor e faz as mesmas atividades, todos os dias.

Na escola, existem a hierarquia do professor, da diretora e de quem faz parte da coordenação.

Em uma fábrica, temos as figuras dos gerentes, supervisores, coordenadores e presidente da empresa, impondo ordens e condições a serem seguidas.

Te propus essa rápida comparação, para mostrar que a escola convencional que conhecemos, foi criada para formar os profissionais exigidos pelas fábricas logo após a 2ª revolução industrial, no início do século XX.

O grande problema: Esse sistema continua sendo utilizado até hoje, só que o formato das empresas e principalmente o mundo mudaram drasticamente.

Não há mais conexão e alinhamento entre o que é aprendido pelas crianças e adolescentes, com o que o mercado e a sociedade precisam.

As maiores empresas do mundo e as principais startups já perceberam isso.

Em 2019, existem empresas digitais multimilionárias. Das dez empresas mais valiosas do mundo no ranking de 2018, seis são do mercado de tecnologia (Apple, Google, Amazon, Facebook, Microsoft e Alibaba).

Startups surgem em “garagens”, em coworkings ou nas universidades, para resolver problemas da sociedade e começam a valer milhões em pouco tempo.

Os maiores empregos e oportunidades não estão mais no chão de fábrica, como era em meados da década de 1940 ou 1950.

Em 2019, a informação é tão abundante, que não faz sentido algum que um professor continue fazendo o papel de guardião da informação e a repasse aos alunos.

Pelo contrário, precisamos saber como lidar com esse excesso de informação, como filtrar e separar o que é relevante.

O sistema educacional convencional não consegue formar o profissional e o cidadão para lidar com esse novo ambiente.

E essa defasagem continuará a aumentar, com a democratização da inteligência artificial. (Assunto para outro artigo).

O que fazer então, para se posicionar nessa nova realidade?

Diante disso, devemos buscar conhecimento em outras fontes mais atualizadas.

Já existem novas escolas para adultos, que têm no currículo disciplinas que condizem com as habilidades que as grandes empresas estão necessitando e buscando no mercado.

Entre elas:

  • Inteligência emocional e capacidade de relacionamentos
  • Criatividade e pensamento crítico
  • Capacidade de aprendizado e de adaptação
  • Entendimento sobre tecnologia e inovação
  • Oratória e comunicação
  • Vivenciar experiências diversas (viagens, intercâmbios, trabalhos voluntários)

Enquanto o sistema educacional não sofre uma grande mudança (o que vai acontecer em breve, de forma inevitável), precisamos buscar nos atualizar por conta própria.

Sempre enxergando esses novos desafios como oportunidades para explorarmos nossos talentos e nossa essência como seres humanos.

O trabalho chato e repetitivo, deixamos para as “máquinas inteligentes”.

Obrigado pelo seu tempo.

Raffael Reis – Colunista
Gestor da startup Engajatech
Empreendedor serial, especialista em Inovação e Gestão de negócios.

Últimas notícias

Destro: as denúncias e as profecias do primeiro quadrinho de direita brasileiro

Em julho de 2012, uma edição da revista Mundo Estranho se destacou por ter previsto o surto...

Lei que obriga escolas a ter Bíblia é inconstitucional, decide STF

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por unanimidade, ser inconstitucional lei estadual que obrigue escolas...

República Impopular do Brasil

O que falta para você acreditar que já vive o socialismo?A imagem de governadores e prefeitos levando...

Não seria o lockdown uma estratégia para nos levar ao socialismo?

Segundo estudo da Boa Vista SCPC, empresa de crédito que possui um banco de dados de 130...
- Advertisement -

Algumas verdades sobre o racismo

Números frios, jogados ao vento, podem ser usados de forma a provar qualquer tese que uma pessoa...

Oração tem sido a chave da esperança diante da pandemia da Covid-19

Diante dos pedidos de oração e testemunhos que chegam por todo lado, das necessidades que o Brasil...

Você deve ler isso...

- Advertisement -

Você pode gostar tambémRELATED
Recomendado para você

WhatsApp No WhatsApp