Início Colunistas A parte da história da “Kodak” que eu não sei se te...

A parte da história da “Kodak” que eu não sei se te contaram…

“quantas empresas na história da humanidade completaram mais de 100 anos”? No entanto por mais que usemos o “case” da Kodak para nos lembrarmos de nos mantermos sempre atualizados, confesso que quando olho para a história da Kodak, o que eu vejo é uma das mais belas histórias empresariais do século passado

-

Sim, ela mesma: a Kodak! Eu disse que falaríamos dela! No final dos anos 90, a Kodak estava entre as 10 empresas mais valiosas do mundo. Em 2012, entrou com pedido de proteção contra falência. Essa empresa de uma história incrível nasceu em 1880, teve o nome Kodak registrado em 1888 e virou empresa de fato em 1892.

     Apesar do trágico fato de que seu criador tirou a própria vida em 1932, a Kodak teve uma ascensão incrível durante o século XX. Citemos também sua inquestionável importância para a humanidade, algo pouco lembrado quando se fala por aí da falência dela a partir de 2012.

     Acha exagero falar que ela teve essa importância toda para a humanidade? Então vamos lá. Podemos começar pelo fato de os caras terem inventado a câmera fotográfica, que possibilitou os registros reais de momentos históricos da humanidade. Creio que isso por si só já seria digno de um crédito inestimável. Mas se você ainda achar pouco, podemos somar a isso as inúmeras contribuições de enorme valia para a história do cinema, além de meras oito estatuetas do Oscar para a empresa. Sim, você leu corretamente, não foi para nenhum filme, e sim para a Kodak mesmo. Uma empresa que arrematou 8 Oscars!

     Sabe os exames de raio-x que você faz quando fratura um osso ou articulação? A Kodak tem uma grande participação na construção e evolução da radiografia. E quando eu falo grande pode entender GRANDE mesmo! Contribuiu também nas áreas de cardiologia, odontologia, mamografia e oncologia, além de outras colaborações na área da medicina.

     E que tal uma solução para melhorar a questão de arquivamento de documentos ocupando menos espaços? Você pensou em disquete? Pen-drive? Nessa época em que falamos, nem sequer sonhavam com computadores. Mas talvez em algum momento da vida você já ouviu falar em microfilmagem, não? Se você é da geração “Y”, corre sérios riscos de não saber o que é isso. Se é da “Z”, eu acho que o risco aumenta ainda mais. Bom, esse sistema nada mais é do que um rolo de filme fotográfico de 35 milímetros que armazena documentos depois da redução dos mesmos após captação da imagem através de processo “fotográfico”. Genial, né? É muito usado até hoje pois a legislação em vigor confere autenticidade, integridade e legalidade às imagens dos documentos microfilmados, além do fato de a microfilmagem durar até 500 anos. Ah, esse sistema também foi usado em guerras para envio de cartas e, claro, foi bastante usado em serviços de espionagem.

     Por fim, queria citar brevemente as inúmeras e jamais menos importantes contribuições que a Kodak fez junto à exploração do espaço. Ajudou a NASA a fotografar a superfície lunar antes da missão que levaria o homem ao satélite natural da Terra. Não bastasse ajudar na prévia, fizeram questão de aterrissar juntamente com Neil Armstrong em solo lunar. Até em Marte eles foram com a missão espacial Pathfinder em 1997, sendo os “olhos” do jipe Sojourner. E acredite, todas essas coisas que eu falei por aqui foram uma pequena “pincelada” nas coisas que esses “caras” da “tal” Kodak fizeram. Teve muito mais.

     Fato é que em 1975 eles inventaram a câmera digital que concorreria com seu produto de ouro: o filme fotográfico. Pois é, eles detinham 90% do mercado mundial de filmes fotográficos. Erraram feio na jogada, né moçada? Daí em diante foi erro atrás de erro, e acho que vocês já conhecem bem o enredo. Minha intenção não é repetir a história que todo mundo está “careca” de saber, mas sim contar a parte que ninguém gosta de lembrar muito.

     Os caras erraram? Sim, erraram feio e isso custou a “vida” de uma empresa de mais de um século de existência. Por sinal, toda vez que conto essa história, eu tenho que parar e bater palmas mentalmente pensando: “quantas empresas na história da humanidade completaram mais de 100 anos”? No entanto por mais que usemos o “case” da Kodak para nos lembrarmos de nos mantermos sempre atualizados, confesso que quando olho para a história da Kodak, o que eu vejo é uma das mais belas histórias empresariais do século passado. História, herança, legado. A Kodak faliu, mas seu nome está gravado para sempre na história da humanidade!

     É por isso que eu sempre prefiro o time dos que enaltecem o “feito” e não a “derrocada”!

     Com esta coluna, encerro a temporada de 2019, amigos.

     Boas-festas! Muitas bênçãos a todos!

     Meu “muito obrigado” ao portal Relevante News pela oportunidade de poder dividir parte de meus conhecimentos neste espaço. Um 2020 de infinita prosperidade para todos nós!

Thiago Jarjour (Colunista) Vice-presidente da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas e Embaixador da Campus Party. Ex-secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal

Thiago Jarjour
Colunista Relevante - Vice-presidente da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas e Embaixador da Campus Party. Ex-secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal
WhatsApp Receba as notícias do Relevante