segunda-feira, janeiro 25, 2021
Início Brasília Projeção em diversos pontos de Brasília faz crítica a Huawei e governo...

Projeção em diversos pontos de Brasília faz crítica a Huawei e governo chinês

As imagens projetadas no prédio da Anatel, no Ministério das Comunicações, no Estádio Mané Garrincha e no Museu Nacional carregavam mensagens como “Huawei não” e “governochinesmentiu.org.br”

-

- Advertisement -

O grupo de ativistas do movimento Democracia Sem Fronteiras projetou imagens de repúdio a atitudes recentes do governo chinês, na noite desta segunda-feira (28), em pontos estratégicos de Brasília. As imagens projetadas no prédio da Anatel, no Ministério das Comunicações, no Estádio Mané Garrincha e no Museu Nacional carregavam mensagens como “Huawei não” e “governochinesmentiu.org.br”.

O grupo entende que não é seguro que toda a China esteja interconectada, usando equipamento de uma única empresa privada, a Huawei, já que o país pode requerer dados do grupo se entender que são úteis a soberania nacional, colocando a privacidade de muitos usuários brasileiros também em risco. A ação também aconteceu em solidariedade ao jornalista Zhang Zhan, condenado a quatro anos de prisão por cobrir a pandemia da Covid-19 em Wuhan.

“O DSF acredita que para que haja democracia é essencial a liberdade de imprensa, isso porque, a principal função do jornalismo é levar ao conhecimento da população aquilo que não está claro, sendo a voz daqueles que não podem se posicionar diante de injustiças e irregularidades”, afirma Gabriele Machado, uma das ativistas do movimento.

Além de Zhang, que teria sido preso após divulgar em suas redes sociais a situação dos hospitais na cidade, que foi epicentro da pandemia de coronavírus na China, pelo menos outro quatro jornalistas chineses desapareceram em 2020, após divulgarem informações contrárias às apresentadas oficialmente pelo governo chinês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

WhatsApp Receba as notícias do Relevante