Obras de Siron Franco celebram dia do cerrado, em Brasília

A cúpula do Museu Nacional da República foi palco da projeção ao ar livre sobre as queimadas na Amazônia

282
Nicole Angel/ G1

Ontem (11), foi celebrado o Dia do Cerrado no Museu Nacional da República, em Brasília. A cúpula arquitetônica recebeu a projeção de imagens do artista visual Siron Franco com a temática do bioma da Amazônia e as recentes queimadas.

Segundo o artista, as imagens mostram a “ordem natural do cerrado” e espera ter sido uma forma de conscientizar as pessoas sobre as queimadas. Por isso o museu foi o local escolhido para fazer sua exposição ao ar livre.

“É preciso ter consciência sobre a nossa natureza. A vida continua e as gerações futuras é que sofrerão com a nossa irresponsabilidade. Por aqui, passam pessoas a pé, de carro, de ônibus. Todos precisam ver”, disse Siron Franco ao G1.

Segundo especialistas, os incêndios no cerrado provavelmente têm causa humana e se propagam devido à onda de calor na região. O registro de focos de queimadas na região ultrapassou o da Amazônia, nos primeiros dias de setembro.

com informações G1*