Cai a taxa de crescimento de casos da Covid-19 no DF

Tempo para duplicação do número de infectados agora leva entre 17 e 18 dias. Testagem também amplia e chega a mais de 253 mil pessoas

373
Reprodução/Agência Brasil

A taxa de crescimento dos casos da Covid-19 no Distrito Federal caiu 3 pontos percentuais entre os dias 24 de maio e 13 de junho, segundo dados do Boletim elaborado pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). Até essa segunda-feira (15), o governo local realizou 253.585 testes, proporcionalmente, a testagem já é maior que a realizada nos Estados Unidos.

Na semana passada, a taxa de crescimento do número de pessoas com confirmação da doença foi de 4,1%. Na anterior, esse índice era de 7,1%. Segundo projeções da Codeplan , se o fenômeno atual (4,1%) se mantiver constante, o Distrito Federal levaria entre 17 e 18 dias para dobrar os casos. Antes, esse prazo seria mais curto: entre 10 e 11 dias.

O presidente da Codeplan, Jean Lima, acredita que as medidas de segurança exigidas pelo GDF geraram o impacto positivo. “O comércio utiliza termômetros, faz a higienização do local e dos clientes com álcool, mantém o distanciamento e, órgãos públicos fiscalizam. As secretarias de Saúde e Segurança dão todo o suporte e os dados mostram as consequências dessas boas práticas”, conclui.

Reprodução da doença
A pesquisa da Codeplan também traz outra boa notícia: a estimativa do número de reprodução da Covid-19 apresentou forte queda. Após as primeiras medidas de controle adotadas pelo GDF, o potencial de propagação da doença passou de 1,6 para 1,3, em junho.

A taxa representa para quantas pessoas, em média, um indivíduo infectado transmite a doença em um dia. Quando esse número assume o valor maior que 1, indica crescimento do número de contágios. Quando é menor, indica decrescimento e se igual à unidade, indica equilíbrio momentâneo. A estimativa do número de reprodução da Covid-19 é calculada a partir dos 100 casos confirmados.