Brasil Os riscos da exposição de crianças à experiência da...

Os riscos da exposição de crianças à experiência da vacina experimental

Tudo que você precisa saber antes de entregar seus filhos a um experimento disfarçado de política pública

-

- Advertisment -

Dizer que não se deve obrigar crianças a tomar uma vacina experimental não deveria provocar tanta reação contrária. De fato, o normal deveria ser o surgimento de uma forte resistência a uma proposta tão inconsequente. E é triste ver como tantos pais cruzam os braços e apenas esperam tiranetes gananciosos e tecnocratas progressistas determinarem algo que pode comprometer severamente a saúde de seus filhos menores.

Para se ter uma ideia, ainda há muita dúvida sobre o número de crianças que realmente morreram por causa do coronavírus. Em nenhum outro segmento demográfico ficou tão evidente a substituição de óbitos de doenças respiratórias para o coronavírus.

A tabela abaixo mostra o total de mortes de crianças com menos de 10 anos para alguns problemas respiratórios para os anos de 2019 a 2021:

Número de mortes por causa: crianças de 0 a 9 anos

Fonte: https://transparencia.registrocivil.org.br/painel-registral/especial-covid

É notável que o número de mortes por pneumonia tenha caído de 3.931 para 2.141 entre 2019 e 2020. O número se manteve nesse patamar em 2021, com apenas 2.179 mortes. Ou seja, o número de mortos por pneumonia para essa faixa etária em 2021 caiu 44,6% em relação a 2019. Algo parecido aconteceu com o número de mortos por insuficiência respiratória e septicemia. Para qualquer uma dessas causas, a variação negativa no número de mortos mais que explica as fatalidades por coronavírus.

Enquanto em 2020 teriam morrido 717 crianças nessa faixa etária por coronavírus, houve uma queda de 1.790 no número de mortes por pneumonia, de 722 nas mortes por insuficiência respiratória e de 1.205 nas fatalidades por septicemia. Em 2021 encontramos números parecidos. Os 1.022 que supostamente morreram de coronavírus podem ser perfeitamente encaixados nos 1.752 que não morreram de pneumonia ou nos 1.142 que sobreviveram à septicemia.

Esses números são relevantes porque podemos afirmar que pouquíssimas crianças foram vítimas do coronavírus. A impressão que se tem é que elas são praticamente imunes à doença e poucos podem dizer que conhecem alguém nessa faixa etária que morreu por causa dela. Por outro lado, cada dia que passa aparece mais gente que morre pouco tempo depois de ter tomado a vacina.

Em levantamento realizado no início de dezembro de 2021, o banco de dados VigiMed da ANVISA registrava 17.736 eventos adversos causados pelas vacinas Coronavac, AstraZeneca, Janssen e Comirnaty. Apenas no Brasil, foram 1.295 pessoas que morreram em eventos associados à vacina e 21 casos de malformação congênita em bebês em gestação. Essas informações foram bem exploradas no artigo “Passaporte Sanitário ou de Insanidade?” publicado em 15 de dezembro aqui no Relevante News.

Fonte: https://wonder.cdc.gov/vaers.html

Nos Estados Unidos, as informações de eventos adversos são centralizadas no Sistema de Relato de Evento Adverso de Vacinas (VAERS). Em consulta realizada para os últimos dois anos, foi reportado um total de 1.014.124 eventos adversos para as quatro vacinas autorizadas no país. Contudo, mais preocupantes são os casos de eventos que terminam em morte, incapacitação permanente ou anomalia congênita.

Fonte: https://wonder.cdc.gov/vaers.html

Um total de 17.198 pessoas morreram neste ano após tomarem uma das quatro vacinas administradas nos Estados Unidos. Outras 152 pessoas ficaram permanentemente incapacitadas depois de tomar essas vacinas. E foram reportados 34 casos de malformação congênita por mulheres grávidas que tomaram uma delas. O sistema de pesquisa de informações da VAERS é de amplo acesso e qualquer um pode realizar sua própria verificação.

Uma das desculpas mais usadas pelos radicais da vacinação é dizer que um evento adverso reportado depois de se tomar a vacina não significa necessariamente que tal evento ocorreu por causa dela. Certo, mas por que eles sempre ignoram todos os outros fatores que levam à morte quando alguém morre com coronavírus? Para alardear os mortos por coronavírus eles não são tão rigorosos, mas para os eventos adversos eles exigem todo o rigor.

Por exemplo, um estudo do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos mostrou que 94% das pessoas que teriam morrido com coronavírus tinham outras enfermidades que podem ter sido a real causa da fatalidade. Ou seja, pode-se dizer que apenas 6% das fatalidades por COVID-19 nos Estados Unidos realmente foram causadas pelo vírus. Isso significa que a grande maioria das pessoas não está morrendo de coronavírus, mas com coronavírus. Mas para os militantes da vacinação isso não significa nada.

Tão chocante quanto esses números, publicados em órgãos oficiais de saúde pública, são os casos reportados de crianças e jovens que morrem ou são internados logo depois de tomarem a vacina. Os registros de morte súbita, infarto e embolia em atletas, jovens e crianças que tomaram pelo menos uma dose dessas vacinas experimentais têm aumentado mês a mês. A lista abaixo apresenta apenas alguns desses casos, mas cada vez mais temos a noção de que há algo de errado com essas vacinas.

Data | Local |Observação | Site

1) 13/12/21 Brasil (SP) Internaçãol (bebê) https://g1.globo.com/sp/sorocaba-jundiai/noticia/2021/12/13/bebe-que-tomou-vacina-contra-covid-por-engano-volta-para-hospital-apos-apresentar-febre.ghtml

2) 05/12/21 Brasil (SP) Internação (2 bebês) https://g1.globo.com/sp/sorocaba-jundiai/noticia/2021/12/03/bebes-sao-internados-apos-tomarem-vacina-contra-covid-no-lugar-da-pentavalente-em-sorocaba.ghtml

3) 30/11/21 Eslovênia Morte (20 anos) https://www.jn.pt/mundo/eslovenia-retira-vacina-da-janssen-apos-confirmar-associacao-a-morte-de-mulher-de-20-anos-14369527.html

4) 30/11/21 Vietnã Morte (4 crianças) https://e.vnexpress.net/news/news/4th-child-dies-after-pfizer-vaccine-injection-in-vietnam-4400466.html

5) 03/11/21 Alemanha (NS) Internação (!2 anos) https://es.detv.us/2021/11/03/los-expertos-ven-una-conexion-un-nino-muere-dos-dias-despues-de-la-vacunacion-corona/

6) 27/10/21 Brasil (PB) Morte (15 anos) https://www.metropoles.com/brasil/paraiba-investiga-morte-de-adolescente-que-tomou-vacina-da-pfizer

7) 11/10/21 Brasil (RO) Morte (13 anos) https://www.aliadosbrasiloficial.com.br/noticia/40-dias-apos-receber-a-vacina-da-pfizer-menino-de-13-anos-morre-ao-sofrer-mau-subito-dentro-de-farmacia-no-vale-do-anari

8) 05/10/21 EUA (CA) Morte (15 anos) https://www.pressdemocrat.com/article/news/county-officials-social-media-posters-spar-over-boys-death/

9) 03/10/21 França (MA) Morte (17 anos) https://tribunanacional.com.br/noticia/2160/sofia-benharira-aluna-de-17-anos-morre-7-dias-apos-receber-a-vacina-pfizer-covid-19-familia-busca-respostas

10) 02/10/21 Chile (LL) Grave (8 anos) https://www.adnradio.cl/nacional/2021/10/02/nino-de-8-anos-se-encuentra-en-estado-grave-tras-recibir-vacuna-sinovac-en-la-region-de-los-lagos.html

11) 27/09/21 Brasil Morte (2 de 16 anos) https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/factcheck/2021/10/06/interna_internacional,1311871/covid-2-dos-5-jovens-citados-nesse-video-nao-tinham-sido-imunizados.shtml

12) 17/09/21 Brasil (SP) Morte (16 anos) https://revistaoeste.com/brasil/aos-16-anos-isabelli-morreu-depois-de-tomar-a-vacina-da-pfizer/

13) 16/09/21 Brasil (SP) Morte (16 anos) https://www.dgabc.com.br/Noticia/3767641/sao-bernardense-de-16-anos-morre-apos-ser-vacinada-obito-seria-razao-da-suspensao-do-imunizante-para-a-faixa-etaria

14) 16/09/21 Brasil (SC) Morte (16 anos) https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2021/anvisa-investiga-suspeita-de-reacao-adversa-grave-com-a-vacina-da-pfizer

15) 21/07/21 Brasil (DF) Morte (711)* https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-07/covid-19-711-pessoas-morreram-no-df-apos-primeira-dose-de-vacina

16) 06/07/21 EUA (MI) Morte (13 anos) https://www.istoedinheiro.com.br/eua-investiga-morte-de-crianca-de-13-anos-apos-receber-vacina-contra-covid-19/; https://www.youtube.com/watch?v=7GlK0WTeTyU

17) 11/06/21 Itália Morte (18 anos) https://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/jovem-de-18-anos-morre-apos-tomar-vacina-covid-da-astrazeneca

18) 21/04/21 EUA (VI) Morte (2 anos)* https://greatgameindia.com/pfizer-clinical-trials-children/; https://greatgameindia.com/cdc-removes-vaers-entry/

A lista mostra casos de mortes de jovens observadas em todo o mundo associados à aplicação das vacinas experimentais. Essas fatalidades ocorreram no Brasil, na França, na Itália, na Alemanha, nos Estados Unidos, no Chile, no Vietnã e até na Eslovênia. Portanto, dizer que a aplicação dessas vacinas em crianças ainda é perigosa não é questão de opinião, mas de puro bom senso. Ainda mais quando levamos em consideração a informação inicial de que a letalidade da doença em crianças é praticamente nula.

Vimos que por um lado temos uma redução nas mortes por pneumonia em 2020 e 2021, em relação a 2019, que mais que explicaria todos os casos de morte por COVID-19 para menores de 10 anos. Por outro, observamos uma explosão nos informes de eventos adversos que resultam em morte para as vacinas experimentais que querem forçar nessa faixa etária. Para se ter uma ideia, as informações do VAERS de eventos adversos que resultaram em morte para todas as demais vacinas em 2021 totalizam apenas 248 casos.

Para deixar mais claro, de acordo com o VAERS, em 2021 os eventos adversos que resultaram em morte para as vacinas criadas às pressas para coronavírus totalizaram 17.198 casos, enquanto os eventos que resultaram em morte para todas as demais vacinas somaram apenas 248 casos. Para ser ainda mais claro: o risco de morte para quem toma as vacinas para coronavírus é 69 vezes maior do que o risco para todas as demais vacinas juntas!

Claro que isso deveria ser um alarme contra idiotas como Dráuzio Varela e Leandro Karnal, que atuam criminosamente para transformar toda a população em cobaia de laboratório. Minha opinião é que só o gosto excessivo pelo dinheiro, ou o medo da exposição de algo extremamente vexatório, faria com que alguém colocasse crianças em risco alegando ser um crime não aplicar esses compostos experimentais nelas. Mas concordo que esse comportamento também pode ser causado por problemas cognitivos graves.

E o que dizer das mães e dos pais que, sem buscar informações e sem ponderar os riscos, parecem esperar de braços cruzados a hora de entregar os seus filhos aos riscos que mostrei neste artigo? O que falar da passividade dos pais que estão só esperando uma ordem dos governadores para entregar seus filhos a essa roleta russa disfarçada de política pública? É importante que a sociedade faça uma autocrítica sobre aquilo que está aceitando passivamente e que pode colocar em risco a vida de seus filhos.

E você, o que acha sobre isso? Deixe seu comentário e até o próximo artigo.

Henrique Guilherme (Colunista) É escritor e apresenta o programa O Patriota: A Voz da Resistência. Ele é economista, mestre em Administração Pública e hipnoterapeuta. Também é pós-graduado em Administração de Empresas, Biotecnologia, Matemática e História Militar. Guilherme é geek, patriota, de direita e, principalmente, cristão. Ele dedica sua vida a derrotar as forças do mal e criou a série de livros Guia do Patriota para ajudar todos aqueles que buscam fazer o mesmo

Henrique Guilherme
É escritor e apresenta o programa O Patriota: A Voz da Resistência. Ele é economista, mestre em Administração Pública e hipnoterapeuta. Também é pós-graduado em Administração de Empresas, Biotecnologia, Matemática e História Militar. Guilherme é geek, patriota, de direita e, principalmente, cristão. Ele dedica sua vida a derrotar as forças do mal e criou a série de livros Guia do Patriota para ajudar todos aqueles que buscam fazer o mesmo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

França identifica nova variante do coronavírus com mais de 40 mutações

A França identificou nova variante do coronavírus com mais de 40 mutações genéticas, sendo que uma está...

Presidente Bolsonaro recebe alta após internação

O presidente Jair Bolsonaro recebeu alta na manhã desta quarta-feira(5), após ficar 3 dias internado no Hospital...

Bolsonaro não precisará se submeter a cirurgia e talvez tenha alta amanhã (5)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, aceitou bem a alimentação líquida e teve retirada a sonda nasogástrica,...

“Não apoiamos o passaporte vacinal”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro fez na noite desta sexta-feira (31) um pronunciamento em rede nacional de rádio...
- Advertisement -

Salário mínimo passa a ser de R$ 1.212 a partir de amanhã (1º)

O Diário Oficial da União publica, nesta sexta-feira (31), a Medida Provisória nº 1.091, de 30 de dezembro de 2021,...

Os riscos da exposição de crianças à experiência da vacina experimental

Dizer que não se deve obrigar crianças a tomar uma vacina experimental não deveria provocar tanta reação...

Você deve ler isso...

França identifica nova variante do coronavírus com mais de 40 mutações

A França identificou nova variante do coronavírus...

Presidente Bolsonaro recebe alta após internação

O presidente Jair Bolsonaro recebeu alta na...
- Advertisement -

Você pode gostar tambémRELATED
Recomendado para você

WhatsApp Receba notícias no WhatsApp